Tesla corre para montar bateria que fornecerá energia para Austrália do Sul

HORNSDALE, Austrália, (Reuters) - Um ano depois do Estado da Austrália do Sul ter sofrido um grande apagão, o relógio começou a correr para a Tesla concluir a construção da maior bateria do mundo, o que vai ajudar a manter as luzes acesas no Estado mais dependente da energia produzida pelo vento na Austrália.

A Tesla venceu uma licitação em julho para construir uma bateria de 129 megawatt hora (MWh) e o Estado contará com isso para enfrentar o início do verão, em dezembro, quando a demanda por eletricidade começa a atingir o pico.

O presidente-executivo da Tesla, Elon Musk, prometeu instalá-la dentro de 100 dias após a assinatura do acordo de conexão à rede elétrica ou entregá-la gratuitamente ao Estado. O acordo sobre a rede foi assinado nesta sexta-feira, dando início à contagem regressiva de 100 dias, disse a Tesla.

Em um evento que destacou o progresso da construção da bateria, que já está na metade, Musk voltou a falar do futuro que vê para energia renovável e baterias.

"Este é apenas o começo. Mas isso serve como um ótimo exemplo do que pode ser feito", disse Musk no evento, que foi alimentado inteiramente por baterias.

Musk estava falando do local de construção da bateria, que está sendo construído em um parque eólico operado pela Neoen da França, localizada a cerca de 225 km da capital sul australiana de Adelaide e fornecerá energia para as células de armazenamento de íon-lítio.

Os opositores a energias renováveis culparam a corrida do Estado para abraçar o vento e a energia solar pelo blecaute, o que alimentou uma reação que dividiu o governo conservador da Austrália e levou a novos pedidos de apoio à energia produzida com carvão.

A Austrália do Sul espera que a bateria da Tesla evite novos blecautes, mas o secretário do Tesouro Scott Morrison diz que isso é apenas "uma solução de Hollywood" que não resolve o problema maior, que é o desafio de prover energia quando não há vento.

"As baterias estão a caminho de estarem operacionais até 1º de dezembro", disse à Reuters o ministro da Energia da Austrália do Sul, Tom Koutsantonis.

Analistas estimaram que a bateria vai custar cerca de 750 dólares a 950 dólares por quilowatt, ou até 95 milhões de dólares. Musk disse em julho que o custo para a Tesla seria de "50 milhões de dólares ou mais" se a companhia não entregar o projeto no prazo.

(Por Sonali Paul)

Receba notícias pelo Facebook Messenger

Quer receber as principais notícias do dia de graça pelo Facebook Messenger? Clique aqui e siga as instruções.

UOL Cursos Online

Todos os cursos