Consumidores brasileiros preferem Black Friday em novembro, mostra pesquisa

SÃO PAULO (Reuters) - A maioria dos consumidores brasileiros prefere que a Black Friday seja mantida em novembro, seguindo o calendário internacional, segundo pesquisa realizada pelo site de comparação de preços Zoom.

De acordo com o levantamento, que consultou cerca de 7 mil pessoas, 57 por cento dos entrevistados preferem que a Black Friday, seja mantida no último final de semana do próximo mês.

Para o diretor-executivo do Zoom, Thiago Flores, a influência do 13º salário explica a preferência dos brasileiros.

"As pessoas aproveitam melhor o evento por ele acontecer em um período em que elas têm seus orçamentos complementados pelo recebimento do 13º salário. Além disso, a proximidade com o Natal permite que os consumidores economizem, adiantando as compras para a data", disse Flores, em nota.

Este ano, lojistas chegaram a considerar uma alteração no período do evento para agosto ou setembro - quando não há datas importantes para impulsionar o comércio - justamente com o objetivo de "racionalizar as vendas no segundo semestre", disse Flores.

O período sondado pelos comerciantes para a mudança, no entanto, não é a época preferida da maioria dos consumidores que apoiam a ideia. Para 46 por cento dos consumidores favoráveis a uma remarcação da data, o melhor seria optar por outubro ou dezembro, enquanto 30 por cento escolheriam julho, agosto ou setembro.

Entre esses consumidores favoráveis à mudança da data da Black Friday no Brasil, 81 por cento disseram que gastariam mais, com uma parcela de 34 por cento afirmando que suas despesas ultrapassariam 2 mil reais.

(Por Natália Scalzaretto)

Receba notícias pelo Facebook Messenger

Quer receber as principais notícias do dia de graça pelo Facebook Messenger? Clique aqui e siga as instruções.

UOL Cursos Online

Todos os cursos