Netflix rebate críticas após investimento no Canadá

(Reuters) - O Netflix disse nesta terça-feira que recebeu aval formal para abrir uma unidade de produção no Canadá, avaliada em 500 milhões de dólares canadenses, e tentou debelar críticas de que pediu incentivos fiscais para investir na primeira unidade do tipo fora dos Estados Unidos.

A produtora de séries vencedoras do Emmy como "The Crown" e "Black Mirror" disse em setembro que estava negociando com o governo canadense para um investimento de no mínimo cinco anos.

A decisão é parte de um plano submetido à ministra canadense do patrimônio, Melanie Joly, que inclui meta de modernizar programas de financiamento e revisão das legislações de direitos autorais, transmissão e telecomunicações.

O governo não taxou a Netflix como alguns propuseram, deixando a empresa vulnerável a críticas no Canadá.

O Netflix disse nesta terça-feira que seu investimento no país foi aprovado pelo Ato de Investimentos no Canadá e que acordos fiscais não fizeram parte da aprovação para lançar sua presença local. Mas também disse que não está pagando impostos alinhados com as atuais leis canadenses.

A empresa também disse que investirá outros 25 milhões de dólares canadenses nos próximos cinco anos para desenvolvimento do mercado no país, criando unidades de recrutamento e eventos culturais para impulsionar a comunidade local de produção.

($1 = 1,2514 dólares canadenses)

(Por Nivedita Bhattacharjee)

Receba notícias pelo Facebook Messenger

Quer receber as principais notícias do dia de graça pelo Facebook Messenger? Clique aqui e siga as instruções.

UOL Cursos Online

Todos os cursos