Primeiro impulso nos investimentos em anos deve ampliar resultados de empresas de tecnologia

(Reuters) - O primeiro aumento global de gastos corporativos desde 2012 provavelmente impulsionará os resultados de empresas de tecnologia fora do chamado grupo FAANG - que inclui Facebook, Amazon.com Inc, Apple, Netflix e Google -, dando mais fôlego a um rali de 25 por cento no setor no ano até o momento.

Os investimentos devem subir 5,5 por cento em 2017, após queda de 7 por cento ou mais em cada um dos últimos três anos, de acordo com relatório da S&P Capital de 31 de julho.

Espera-se que os gastos cresçam em todas as regiões do mundo, com o capex norte-americano crescendo 4 por cento, e os gastos na Europa Ocidental e no Japão cada um crescendo cerca de 10 por cento, apontou o relatório.

O aumento da confiança das empresas e a perspectiva de que o governo do presidente dos EUA, Donald Trump, e o congresso norte-americano - controlado pelos republicanos - reduzam os impostos, são algumas razões por trás do aumento das despesas de capital dos EUA, disse o gerente de portfólio da Federated Investors, Steve Chiavarone.

"O trabalho não é mais tão barato e abundante, então as empresas estão procurando investir em outras coisas", disse ele.

O investimento corporativo em tecnologia nos próximos 12 meses provavelmente se concentrará em automação, segurança cibernética e novos sistemas de software, permitindo que as empresas aumentem ou mantenham a produtividade à medida que os custos trabalhistas aumentam. Isso, por sua vez, deve impulsionar as receitas para as empresas de tecnologia que se concentram mais em negócios do que em consumidores.

"Com cada dólar adicional no capex, vem mais gastos com tecnologia e automação", disse Matt Litfin, gerente de portfólio do fundo Columbia Acorn.

(Por David Randall)

Receba notícias pelo Facebook Messenger

Quer receber as principais notícias do dia de graça pelo Facebook Messenger? Clique aqui e siga as instruções.

UOL Cursos Online

Todos os cursos