Itália exerce "poder de ouro" sobre Telecom Itália para conter Vivendi

ROMA (Reuters) - O governo italiano aprovou nesta segunda-feira o exercício de seu "poder de ouro" sobre a Telecom Italia, devido a preocupações sobre a crescente influência do grupo de mídia francês Vivendi sobre a companhia.

Sem dar mais detalhes, o primeiro-ministro, Paolo Gentiloni, disse que havia assinado um decreto ativando o chamado "poder de ouro", após a Vivendi, que hoje é a maior investidora da Telecom Itália, com parcela de 24 por cento, ter reforçado seu controle sobre a companhia.

O poder de ouro - que nunca foi usado por Roma antes - permite que o governo vete certas ações, incluindo vendas de ativos, fusões e quaisquer mudanças no controle de companhias que são consideradas de importância nacional estratégica.

Fontes do setor dizem que os poderes especiais do governo podem ser aplicados a todos os ativos dentro da companhia que Roma considere estratégicos, como a provedora de serviços internacionais Sparkle e a unidade de software Telsy.

No entanto, de acordo com fontes da indústria, o poder de ouro pode também pode ser estendido à rede de telefonia fixa da Telecom Itália, um dos ativos mais valiosos da companhia.

O governo também pode decidir multar a Telecom Itália por não notificar imediatamente as autoridades quando a Vivendi ganhou o controle efetivo sobre a empresa.

(Por Giuseppe Fonte)

Receba notícias pelo Facebook Messenger

Quer receber as principais notícias do dia de graça pelo Facebook Messenger? Clique aqui e siga as instruções.

UOL Cursos Online

Todos os cursos