Apple é processada por infração de patente de "animoji" no iPhone X

NOVA YORK (Reuters) - Uma empresa de software japonesa está processando a Apple em um tribunal dos Estados Unidos alegando que a empresa de tecnologia norte-americana roubou o termo "animoji" para usar em uma descrição de uma funcionalidade do iPhone X.

A Emonster kk, com sede em Tóquio, processou a Apple na quarta-feira em um tribunal federal em São Francisco, dizendo que possui a marca registrada sobre termo animoji nos Estados Unidos e que o uso da palavra pela Apple é um caso de infração deliberada.

Um porta-voz da Apple não quis comentar.

O recurso animoji da Apple permite que os usuários animem as expressões faciais dos emojis usando a tecnologia de reconhecimento facial. Ele será incluído no iPhone X, que deve ser lançado em novembro.

O presidente-executivo da Emonster, Enrique Bonansea, lançou um aplicativo de mensagens animado em 2014 chamado Animoji e adquiriu a marca registrada do nome do produto, de acordo com o processo.

A Emonster disse que está buscando uma indenização monetária e uma ordem judicial que impeça a Apple de usar o termo enquanto o processo está pendente.

(Por Jan Wolfe)

Receba notícias pelo Facebook Messenger

Quer receber as principais notícias do dia de graça pelo Facebook Messenger? Clique aqui e siga as instruções.

UOL Cursos Online

Todos os cursos