Lucro trimestral da T-Mobile supera estimativas

NOVA YORK (Reuters) - O lucro trimestral da T-Mobile superou as estimativas de analistas de Wall Street e elevou nesta segunda-feira o piso de sua expectativa para a aquisição de novos clientes no ano, mas não elaborou sobre um potencial acordo com a rival Sprint.

A terceira maior operadora de telefonia móvel dos Estados Unidos disse que está aberta a considerar várias opções estratégicas e reconheceu o interesse em conversar com a Sprint sobre uma fusão. Fontes disseram à Reuters, em setembro, que as empresas estavam próximas a acertar os termos preliminares de um acordo.

A operadora não forneceu detalhes sobre as negociações de fusão no relatório trimestral de ganhos desta segunda-feira. A Sprint deve divulgar seus resultados na próxima quarta-feira.

O lucro líquido da T-Mobile foi de 550 milhões de dólares, ou 0,63 dólar por ação, no trimestre encerrado em 30 de setembro, ante 366 milhões de dólares, ou 0,42 dólar por ação no mesmo período do ano anterior. A receita foi de 10,02 bilhões de dólares, ante 9,31 bilhões de dólares no ano anterior.

Os analistas, em média, esperavam lucro de 0,46 dólar por ação e receita de 10,01 bilhões de dólares, de acordo com a Thomson Reuters I/B/E/S.

As ações da T-Mobile subiam cerca de 1,7 por cento no início desta tarde.

A empresa adicionou 595 mil novos clientes que pagam fatura mensalmente no terceiro trimestre, abaixo das 851 mil adições líquidas relatadas no mesmo período do ano anterior. Os analistas do Wells Fargo esperavam 646 mil adições.

A T-Mobile disse que o aumento foi menor do que no ano passado por conta da maior concorrência, do momento de lançamento do novo iPhone e do impacto negativo nas vendas pelos furacões.

Analistas de Wall Street têm dito que os consumidores adiaram a decisão de mudar de operadora até o quarto trimestre, quando a Apple deve iniciar as vendas do novo iPhone X. Novos lançamentos de telefones normalmente oferecem aos clientes incentivos para atualizar planos e mudar os provedores de serviços.

A empresa disse que agora espera adicionar no ano de 3,3 milhões a 3,6 milhões de clientes que pagam conta mensalmente , ante previsão anterior de 3 milhões a 3,6 milhões de novos clientes.

(Por Anjali Athavaley) ((Tradução Redação São Paulo; +55 11 56447745)) REUTERS TH RBS

Receba notícias pelo Facebook Messenger

Quer receber as principais notícias do dia de graça pelo Facebook Messenger? Clique aqui e siga as instruções.

UOL Cursos Online

Todos os cursos