Apple pode deixar de usar componentes da Qualcomm nos iPhones e iPads do próximo ano, dizem fontes

(Reuters) - A Apple projetou iPhones e iPads que dispensariam chips fornecidos pela Qualcomm, de acordo com duas pessoas familiarizadas com o assunto.

A mudança deve afetar os iPhones lançados no segundo semestre de 2018, mas a Apple ainda pode mudar de planos antes disso, disseram as fontes, que pediram para não serem identificadas porque não estão autorizadas a falar sobre o assunto com a imprensa.

A disputa decorre de uma mudança nos acordos de fornecimento sob os quais a Qualcomm parou de fornecer alguns softwares à Apple para testar seus chips em seus projetos de iPhone, disse uma das pessoas à Reuters. As duas empresas estão em uma disputa judicial multinacional sobre os termos de licenciamento da Qualcomm para a Apple.

A Qualcomm disse à Reuters que está fornecendo chips totalmente testados para os iPhones. "Estamos empenhados em apoiar os novos dispositivos da Apple consistentes com o nosso apoio a todos os outros no setor", afirmou Qualcomm em um comunicado.

O analista Stacy Rasgon, da Bernstein, disse o movimento da Apple não é totalmente inesperado.

Embora a Qualcomm tenha fornecido durante vários anos semicondutores para a Apple - que ajudam os telefones da Apple a se conectarem às redes de dados sem fio - a Intel forneceu mais de metade dos chips de modem para iPhones nos últimos anos, disse o analista Stacy Rasgon.

Ele disse que é muito cedo para dizer definitivamente se a Apple pretende abandonar a Qualcomm no próximo ano porque a fabricante de iPhones provavelmente pode fazer vários planos de contingência para diferentes cenários de fornecedores.

(Por Liana B. Baker e Stephen Nellis)

Receba notícias pelo Facebook Messenger

Quer receber as principais notícias do dia de graça pelo Facebook Messenger? Clique aqui e siga as instruções.

UOL Cursos Online

Todos os cursos