Samsung Electronics nomeia nova geração de executivos após lucro recorde

Por Joyce Lee

SEUL (Reuters) - A gigante da tecnologia sul-coreana Samsung Electronics nomeou uma nova geração de executivos nesta terça-feira e prometeu recompensar os acionistas com 26 bilhões de dólares em dividendos até 2020, após registrar lucro recorde no terceiro trimestre.

A maior fabricante mundial de semicondutores, televisores e celulares substituiu os líderes de seus três principais negócios, colocando o vice-presidente financeiro Lee Sang-hoon como provável novo presidente do conselho de administração, e pediu que os atuais co-presidentes-executivos J.K. Shin e Yoon Boo-keun renunciem.

A reestruturação da maior empresa da Coreia do Sul é projetada para aliviar as preocupações dos investidores sobre um vácuo de liderança após a prisão do herdeiro do grupo Jay Y. Lee sobre acusações de suborno no início deste ano.

"É uma geração mais jovem de líderes, mas a estrutura divisional não mudou fundamentalmente", disse Park Ju-gun, chefe da empresa de pesquisa CEO Score.

Os novos nomeados são todos funcionários de longa data da Samsung, cujas promoções sugerem continuidade em vez de qualquer nova direção na empresa de 348 bilhões de dólares.

Kim Ki-nam, 59, foi nomeado para liderar a divisão de Soluções de Dispositivos, que faz componentes, incluindo chips de memória, o principal motor do lucro recorde de 14,5 trilhões de wons (12,91 bilhões de dólares) da empresa no terceiro trimestre.

Já Koh Dong-jin, 56, liderará a unidade de TI e Comunicações Móveis, e Kim Hyun-suk, 56, comandará a divisão de Eletrônicos de Consumo. As mudanças entraram em vigor imediatamente.

DIVIDENDOS

A Samsung disse que duplicará os dividendos no ano que vem para 9,6 trilhões de wons e os manterá nesse nível até 2020, em resposta à pressão dos investidores para compartilhar suas vastas reservas de caixa e se alinhar com pares mais generosos.

A empresa também informou que as despesas de capital de 2017 serão as maiores da história, com alta de 81 por cento para 46,2 trilhões de wons(41 bilhões de dólares), à medida que constrói novas fábricas de chips para se manter à frente da demanda por servidores e dispositivos com memória cada vez maiores.

O lucro operacional do terceiro trimestre quase triplicou ante o mesmo período do ano passado, dentro da estimativa da Samsung. A receita saltou 29,8 por cento para 62 trilhões de wons, também em linha com a estimativa da empresa.

Os lucros dos dispositivos móveis cresceram para 3,3 trilhões de wons, em comparação com apenas 100 bilhões de wons no mesmo período de 2016, quando a empresa registrou os custos da retirada de celular Note 7 que era propenso a pegar fogo.

(Por Joyce Lee)

Receba notícias pelo Facebook Messenger

Quer receber as principais notícias do dia de graça pelo Facebook Messenger? Clique aqui e siga as instruções.

UOL Cursos Online

Todos os cursos