Malásia investiga suposto vazamento de dados de 46 milhões de usuários de telefonia móvel

KUALA LUMPUR/CINGAPURA (Reuters) - A Malásia está investigando uma suposta tentativa de venda online de dados de mais de 46 milhões de assinantes de celulares, o que parece ser um dos maiores vazamentos de dados de clientes na Ásia.

A enorme violação de dados, que se acredita afetar quase toda a população da Malásia, foi relatada pela primeira vez em outubro pelo Lowyat.net, um portal de notícias de tecnologia local. O site disse que recebeu a informação de que alguém estava tentando vender grandes bancos de dados de informações pessoais em seus fóruns.

O órgão regular de Internet da Malásia está investigando a questão com a polícia, informou nesta quarta-feira o ministro das Comunicações e Multimídia, Salleh Said Keruak.

"Nós identificamos várias fontes potenciais do vazamento e devemos encerrar a análise em breve", disse Salleh a repórteres.

Os dados vazados incluíram listas de números de celulares, números de cartões de identificação, endereços residenciais e dados do cartão SIM de 46,2 milhões de clientes de pelo menos 12 operadoras de telefonia móvel e Internet da Malásia.

(Por Rozanna Latiff e Jeremy Wagstaff)

Receba notícias pelo Facebook Messenger

Quer receber as principais notícias do dia de graça pelo Facebook Messenger? Clique aqui e siga as instruções.

UOL Cursos Online

Todos os cursos