EUA exigem venda da CNN para aprovar acordo entre AT&T/Time Warner

(Reuters) - Os reguladores antitruste dos Estados Unidos querem que a AT&T venda a controladora da CNN ou a unidade de TV por satélite DirecTV antes que permitam que a operadora de telecomunicações compre a companhia de mídia Time Warner, disseram fontes à Reuters nesta quarta-feira.

O movimento inesperado do Departamento de Justiça dos EUA lançou novas dúvidas sobre o acordo de 85,4 bilhões de dólares que foi anunciado em outubro de 2016. As ações da Time Warner encerraram em queda de 6,5 por cento.

Uma fonte do Departamento de Justiça disse à Reuters que a AT&T ofereceu vender apenas a CNN, em vez de toda a Turner Broadcasting, mas a divisão antitruste do Departamento de Justiça, que está revisando o acordo, rejeitou a proposta.

Em comunicado, o presidente-executivo da AT&T Randall Stephenson negou as alegações. "Durante o processo, eu nunca ofereci uma venda da CNN e não tenho intenção de fazê-lo".

A AT&T está preparada para lutar contra desinvestimentos exigidos para vencer a aprovação regulatória do acordo, de acordo com fontes familiarizadas com o assunto.

(Por David Shepardson, Diane Bartz, Greg Roumeliotis, Jessica Toonkel,Anjali Athavaley e Arjun Panchadar)

Receba notícias pelo Facebook Messenger

Quer receber as principais notícias do dia de graça pelo Facebook Messenger? Clique aqui e siga as instruções.

UOL Cursos Online

Todos os cursos