Irlanda prevê progresso em recuperação fiscal da Apple nas próximas semanas

Por Padraic Halpin

DUBLIN (Reuters) - A Irlanda quer iniciar a recuperação de até 13 bilhões de euros em impostos da Apple e não quer ter que levar a gigante norte-americana de tecnologia ao tribunal por mais atrasos, disse o primeiro-ministro Leo Varadkar nesta terça-feira.

A Comissão Europeia decidiu, em agosto de 2016, que a Apple recebeu incentivos ficais injustos da Irlanda e disse em outubro que estava levando Dublin ao Tribunal de Justiça Europeu por atrasos na recuperação do dinheiro.

Tanto a Apple quanto o governo irlandês estão apelando da decisão, dizendo que o tratamento tributário da fabricante do iPhone estava de acordo com a lei irlandesa e da União Europeia.

"Não queremos estar na situação em que o governo irlandês tenha que levar a Apple à corte porque a Comissão Europeia está nos levando ao tribunal. Eu acho que essa mensagem está implícita e eu gostaria de ver progresso nas próximas semanas", disse Varadkar ao parlamento.

A Comissão disse no mês passado que o prazo para a Irlanda implementar sua decisão foi em 3 de janeiro deste ano e que, até que o incentivo fosse recuperado, a empresa continuou a se beneficiar de uma vantagem ilegal.

A Irlanda, que descreveu a tentativa da Comissão de levar o país a juízo como "extremamente lamentável", disse que estava em contato constante com o órgão e a Apple por mais de um ano e estava perto de criar uma conta para manter os fundos.

(Por Padraic Halpin)

Receba notícias pelo Facebook Messenger

Quer receber as principais notícias do dia de graça pelo Facebook Messenger? Clique aqui e siga as instruções.

UOL Cursos Online

Todos os cursos