Amazon pede que varejistas australianos se preparem para aceitar pedidos a partir de quinta-feira

Por Byron Kaye

SYDNEY (Reuters) - A Amazon.com pediu que seus vendedores australianos se preparem para aceitar encomendas em 23 de novembro, de acordo com um varejista, sendo a primeira vez que a gigante norte-americana fornece uma data para iniciar operações na 12ª maior economia do mundo.

A Austrália tem sido lar de vendedores registrados pela Amazon há muito tempo, mas até agora eles se limitaram a enviar os produtos para o exterior, uma vez que a empresa não tinha armazéns no país. Isso também significa que os australianos tinham que esperar mais e pagar um alto custo de frete pelas entregas.

A companhia, no entanto, montou um armazém de distribuição em Melbourne, na costa leste do país, onde 80 por cento da população mora, e os analistas de logística dizem que isso ajudará a reduzir o tempo de entrega, muitas vezes sem prazo, para um ou dois dias.

"Haverá uma triagem a partir de amanhã e (a Amazon) está dizendo que você precisa estar preparado para receber pedidos a partir desse momento", disse à Reuters nesta quarta-feira Adam Mills, o fundador da empresa de monitoramento de crianças na internet KoalaSafe - uma vendedora credenciada pela Amazon.

Um representante da Amazon na Austrália não quis comentar.

Desde que a Amazon confirmou planos de abrir negócios na Austrália em abril, a companhia norte-americana não quis dizer quando começaria a aceitar pedidos. A empresa disse em 13 de novembro que estava perto da estreia, sem fornecer uma data específica.

Receba notícias pelo Facebook Messenger

Quer receber as principais notícias do dia de graça pelo Facebook Messenger? Clique aqui e siga as instruções.

UOL Cursos Online

Todos os cursos