Uber apela de decisão sobre direitos trabalhistas junto a Suprema Corte do Reino Unido

LONDRES (Reuters) - O Uber apresentou uma apelação junto a Suprema Corte do Reino Unido em relação a uma decisão tomada por um tribunal britânico, que considerou que seus motoristas merecem direitos trabalhistas, como salário mínimo, disse o aplicativo de transporte urbano compartilhado nesta sexta-feira.

No ano passado, dois motoristas ganharam um processo em um tribunal trabalhista britânico argumentando que o Uber exerceu controle significativo sobre eles para que fornecessem serviços de transporte de passageiros e deveria garantir a eles direitos trabalhistas, como férias e folgas.

A empresa norte-americana já havia recorrido junto ao Tribunal de Apelação Trabalhista do Reino Unido no início do mês.

"Esta tarde solicitamos permissão para apelar diretamente a Suprema Corte para que este caso possa ser resolvido o quanto antes", disse um porta-voz.

O Uber diz que seus motoristas usufruem da flexibilidade de seu trabalho e são trabalhadores autônomos, conferindo-lhes, segundo as leis britânicas, apenas direitos básicos, como saúde e segurança.

(Por Costas Pitas)

Receba notícias pelo Facebook Messenger

Quer receber as principais notícias do dia de graça pelo Facebook Messenger? Clique aqui e siga as instruções.

UOL Cursos Online

Todos os cursos