Executivos do Uber percorrem o mundo para tranquilizar reguladores após escândalo

Por Sam Nussey e Tim Kelly

TÓQUIO (Reuters) - Os executivos do Uber Technologies estão viajando pelo mundo para assegurar aos reguladores que a empresa está mudando a maneira como faz negócios, depois que uma série de polêmicas que prejudicaram a reputação da marca, disse à Reuters o chefe de operações na Ásia nesta segunda-feira.

A empresa ainda está em negociações com o japonês SoftBank Group para um investimento, disse Brooks Entwistle, do Uber, recentemente nomeado chefe de negócios para Ásia Pacífico.

Os comentários foram feitos após o Uber revelar na semana passada que encobriu uma violação de dados em 2016 envolvendo 57 milhões de clientes e motoristas. A revelação levou os governos de países como Reino Unido, Estados Unidos, Austrália e Filipinas a abrir investigações sobre a violação e a maneira como a empresa conduziu o caso.

"Nós mudamos a conduta de muitas maneiras no trato com reguladores e governos", disse Entwistle durante uma entrevista em Tóquio, onde ele está se reunindo com autoridades japoneses e potenciais parceiros de negócios.

Isso sugere que a maior empresa de transporte urbano compartilhado por aplicativo do mundo, conhecida por sua posição dura contra os reguladores, está assumindo uma abordagem menos conflituosa e mais consensual depois de escândalos que geraram críticas de sua cultura corporativa.

Vários executivos deixaram o Uber nos últimos meses em meio a polêmicas envolvendo assédio sexual, privacidade de dados e práticas comerciais na Ásia. O conselho também retirou Travis Kalanick do cargo de presidente-executivo em junho.

(Por Sam Nussey e Tim Kelly)

Receba notícias pelo Facebook Messenger

Quer receber as principais notícias do dia de graça pelo Facebook Messenger? Clique aqui e siga as instruções.

UOL Cursos Online

Todos os cursos