Ericsson vê assinaturas de 5G atingindo marca de 1 bi em 2023

ESTOCOLMO (Reuters) - A fabricante de equipamentos de redes de telecomunicações Ericsson vê o número de assinaturas de 5G quase dobrando em 2023 ante 2022, chegando a 1 bilhão, no que pode ser um ano de avanço global para a tecnologia emergente.

A Ásia deve corresponder a cerca de metade de todas as assinaturas de 5G até o fim de 2023, disse o chefe de marketing do segmento de Redes da Ericsson, Patrik Cerwall.

A indústria de telecomunicações está passando pelo período mais difícil em um ciclo de uma década, conforme a demanda por equipamentos para 4G e as antigas 2G e 3G diminui, enquanto a procura forte por redes 5G da próxima geração ainda está há alguns anos de distância.

"Nós veremos os primeiros assinantes de 5G em 2018, o que crescerá rapidamente, basicamente tão rápido quanto o 4G, talvez até mais", disse Cerwall

A Ericsson, que fez sua primeira estimativa para 2023 no relatório Mobility Report, vê um total de 9,1 bilhões de assinaturas de dispositivos móveis no fim de 2023 e espera que o 4G torne-se a tecnologia móvel dominante até o fim de 2017.

A nova geração da tecnologia para celulares deve não apenas trazer maior velocidade de dados como também acomodar melhor uma ampla gama de dispositivos conectados.

(Por Olof Swahnberg)

Receba notícias pelo Facebook Messenger

Quer receber as principais notícias do dia de graça pelo Facebook Messenger? Clique aqui e siga as instruções.

UOL Cursos Online

Todos os cursos