Chefe dos direitos humanos na ONU condena propagação de ódio por meio de tuítes

GENEBRA (Reuters) - Em uma referência pouco velada ao presidente dos Estados Unidos, Donald Trump, a maior autoridades em direitos humanos da ONU condenou na quinta-feira os "populistas" que propagam o ódio por meio de tuítes.

O Reino Unido criticou Trump na quarta-feira depois que ele retuitou videos anti-islâmicos originalmente publicado por uma líder de um grupo de extrema-direita britânico foi condenada este mês por buscar de uma mulher muçulmana.

"Há os populistas, hooligans políticos que por seu incitamento... procuram conturbar nossa ordem, nossas leis", disse Zeid Ra’ad Al Hussein em um discurso em Genebra na quinta-feira.

Um funcionário da ONU, que pediu para não ser identificado, disse que as observações de Zeid eram "claramente uma referência aos tuítes de Trump, mas também a outras pessoas que usam as mídias sociais dessa maneira".

(Reportagem de Stephanie Nebehay)

Receba notícias pelo Facebook Messenger

Quer receber as principais notícias do dia de graça pelo Facebook Messenger? Clique aqui e siga as instruções.

UOL Cursos Online

Todos os cursos