Presidente-executivo da Rocket Internet adia objetivo de lucro e enfrenta descontentamento de investidores

Por Emma Thomasson

BERLIM (Reuters) - A empresa alemã de investimento em comércio eletrônico Rocket Internet adiou o objetivo de lucrar com algumas de suas principais startups, enquanto o presidente-executivo enfrenta pedidos para que a empresa devolva mais dinheiro aos acionistas ou até que feche o capital.

A Rocket Internet, que investe em negócios de comércio eletrônico que variam de moda a móveis até a entrega de comida, relatou algum progresso na redução do prejuízo no terceiro trimestre. Mas o chefe de Finanças, Peter Kimpel, disse a jornalistas que o objetivo da empresa de ter três de suas startups lucrativas até o final de 2017 pode ser adiado.

Isso levou a ação da Rocket a recuar 4 por cento, adicionando pressão ao papel que tem enfrentado volatilidade apesar da empresa ter listado suas principais companhias HelloFresh e Delivery Hero este ano.

Oliver Samwer, um empreendedor que se tornou um dos homens mais ricos da Alemanha por meio de seus investimentos em empresas online, procurou defender sua estratégia após uma série de perguntas hostis de investidores em uma reunião em Londres.

"Fundamentalmente, acreditamos que a tecnologia ainda está no início", disse Samwer. "Não existe uma empresa na Europa com cerca de 3,8 bilhões de euros (4,5 bilhões de dólares) para investir em novas empresas de Internet."

Vários analistas e investidores sugeriram que a Rocket deveria considerar retornar mais dinheiro aos acionistas ou mesmo fechar o capital, já que o preço do papel está em cerca da metade do preço da listagem ocorrida há três anos.

Samwer disse que levou os comentários em consideração, mas disse que a probabilidade de que a Rocket Internet pague dividendos futuros era baixa, embora continue a recomprar ações sob um programa de 100 milhões de euros anunciado em agosto.

"Nosso interesses não é ser negociado com desconto", disse. "Nós continuamos muito confiantes. Isso tem se refletido no preço das ações? Não."

(Por Emma Thomasson)

Receba notícias pelo Facebook Messenger

Quer receber as principais notícias do dia de graça pelo Facebook Messenger? Clique aqui e siga as instruções.

UOL Cursos Online

Todos os cursos