Alemanha exclui Tesla de lista de subsídios por considerar veículos caros demais

BERLIM (Reuters) - Uma agência do governo alemão removeu a Tesla da lista de carros elétricos elegíveis para subsídios, gerando uma nova briga entre a companhia norte-americana sobre o valor do Model S ser alto demais para qualificá-lo ao esquema.

Os clientes da Tesla não podem solicitar a versão básica do Model S sem características extras que fazem o valor do carro ultrapassar 60.000 euros (71.500 dólares), disse um porta-voz do Escritório Federal Alemão para Assuntos Econômicos e Controles de Exportação (Bafa) nesta sexta-feira.

A Alemanha lançou no ano passado um esquema de incentivo avaliado em cerca de 1 bilhão de euros, parcialmente financiado pela indústria automotiva alemã, para impulsionar o uso de carros elétricos. Foi estabelecido um limite de preços para excluir modelos premium.

"Esta é uma acusação completamente falsa. Qualquer um na Alemanha pode encomendar uma versão básica do Model S sem o pacote de conforto e nós entregamos tais veículos aos clientes", informou a Tesla em comunicado.

A montadora disse que o limite de preço foi inicialmente estabelecido pelo governo alemão para excluir a Tesla, mas depois foi alcançado um compromisso "que permite à Tesla vender um veículo de opção mais simples que se qualifique para o incentivo e os clientes podem atualizá-lo se quiserem".

A empresa informou, no entanto, que irá investigar se compradores foram proibidos de comprar a versão básica.

Sob o esquema de subsídios, os compradores têm descontos de 4 mil euros para veículos totalmente elétricos e 3 mil euros para híbridos.

(US$1 = 0,8398 euros)

(Por Markus Wacket)

Receba notícias pelo Facebook Messenger

Quer receber as principais notícias do dia de graça pelo Facebook Messenger? Clique aqui e siga as instruções.

UOL Cursos Online

Todos os cursos