Bitcoin volta a tocar US$10.500 após regulador dos EUA aprovar contratos futuros

LONDRES (Reuters) - A Bitcoin retomou a alta nesta sexta-feira, atingindo valores acima de 10.500 dólares, depois que o órgão regulador de derivativos dos Estados Unidos afirmou que permitirá ao CME Group e à CBOE Global Markets listagem de contratos futuros da moeda digital.

O anúncio da Comissão de Negociação de Contratos Futuros de Commodities (CFTC) abre o caminho para que CME e CBOE tornem-se as primeiras bolsas tradicionais reguladas dos EUA a lançarem negociações em contratos financeiros relacionados a bitcoins, um momento divisor de águas para a criptomoeda que pode levar a um acompanhamento regulatório maior.

A Bitcoin, que estava sendo negociada em torno de 10.150 dólares na bolsa Bitsamp, sediada em Luxemburgo, antes da notícia, saltou para 10.513 dólares nos 20 minutos seguintes, registrando alta de mais de 5 por cento no dia.

A semana foi volátil para a maior e mais conhecida criptomoeda do mundo. Na quarta-feira, a bitcoin ultrapassou os 10 mil dólares antes de explodir passando os 11 mil dólares e então recuar 20 por cento nas horas seguintes.

(Por Jemima Kelly)

Receba notícias pelo Facebook Messenger

Quer receber as principais notícias do dia de graça pelo Facebook Messenger? Clique aqui e siga as instruções.

UOL Cursos Online

Todos os cursos