AT&T diz que todos os Estados dos EUA usarão sua rede de segurança

(Reuters) - A AT&T disse nesta sexta-feira que todos os 50 Estados norte-americanos decidiram participar da rede banda larga nacional que está construindo para equipes de primeiros socorros, como parte de um contrato de 6,5 bilhões de dólares.

Em março, o governo dos EUA concedeu o contrato à AT&T para que construísse a rede, anos após uma comissão federal ter recomendado a criação de tal sistema após os ataques de 11 de setembro de 2001.

A segunda maior operadora de internet sem fio dos EUA receberá o espectro de 20 megahertz de ondas de internet e pagamentos baseados no bom desempenho no valor de 6,5 bilhões de dólares em cinco anos, como parte de um projeto conhecido como FirstNet. A AT&T espera investir cerca de 40 bilhões de dólares em 25 anos para construir e manter a rede.

Os Estados tinham até quinta-feira para aderir à rede da AT&T e construir suas próprias redes de segurança pública. Além deles, Washington D.C., Porto Rico e as Ilhas Virgens Britânicas também aderiram à FirstNet, disse a AT&T. A decisão de três territórios no Pacífico, Samoa Americana, Guam e Ilhas Marianas Setentrionais, não deve acontecer até 12 de março de 2018.

Analistas de Wall Street disseram que a FirstNet é uma forma de a AT&T aumentar seu portfólio de espectros, no momento em que consumidores estão usando mais dados nos celulares. A companhia pode usar o espectro que recebe do governo para fornecer mais capacidade de rede para clientes quando não estiver em uso por socorristas.

(Por Anjali Athavaley)

Receba notícias pelo Facebook Messenger

Quer receber as principais notícias do dia de graça pelo Facebook Messenger? Clique aqui e siga as instruções.

UOL Cursos Online

Todos os cursos