Intel estende perdas conforme preocupações com segurança de chips perduram

Por Siddharth Cavale

(Reuters) - As ações da Intel chegaram a cair 5 por cento nesta quinta-feira, marcando a maior queda diária em mais de um ano, um dia após pesquisadores terem dito que celulares e computadores que usam seus chips estão vulneráveis ​​a invasões de hackers.

Os papéis da empresa foram negociados a 43 dólares no início do pregão, após fecharem com recuo de 3,4 por cento na quarta-feira. Às 15h25 (horário de Brasília) os papéis operavam em queda de 2,75 por cento, a 44 dólares.

Pesquisadores de segurança revelaram na quarta-feira um conjunto de falhas que, segundo disseram, podem permitir que hackers roubem informações confidenciais de quase todos os dispositivos que usam chips da Intel, da Advanced Micro Devices e da ARM Holdings.

A Intel disse que começou oferecer atualizações de software e firmware para sanar os problemas de segurança, os quais alega não devem causar impacto financeiro ou na participação de mercado.

A fabricante de chips disse que o problema não era uma falha de design, mas demanda dos usuários algumas medidas, como a atualização do sistema operacional.

"Acreditamos que o impacto para as finanças e participação de mercado da Intel a longo prazo é mínimo", disse em nota o analista da Instinet, Romit Shah.

Os analistas da Evercore concordaram com Shah e disseram que não esperam um impacto significativo, já que a Intel já forneceu atualizações para várias falhas sem causar repercussões financeiras.

Os analistas do Morgan Stanley disseram que as preocupações com a perda de desempenho dos chips devido às falhas foram exageradas.

"Nós vemos isso como uma questão de relações públicas, e não uma questão de negócios", escreveram os analistas em nota.

(Por Siddharth Cavale)

Receba notícias pelo Facebook Messenger

Quer receber as principais notícias do dia de graça pelo Facebook Messenger? Clique aqui e siga as instruções.

UOL Cursos Online

Todos os cursos