GM Mercosul tem 50 mil assinantes de serviço de conectividade em carros

SÃO PAULO (Reuters) - A General Motors atingiu 50 mil clientes do serviço de conectividade de veículos OnStar na região do Mercosul, com a maior parte no Brasil, afirmou a montadora norte-americana nesta segunda-feira, estimando expansão da cobertura do serviço pela América do Sul no próximo ano.

O serviço, chamado de OnStar, tem cerca de 7 milhões de membros ativos no mundo, e começou a ser oferecido no Brasil há cerca de dois anos, em um período de gratuidade que começou a vencer no início de 2017, afirmou o diretor do produto para a América do Sul, Péricles Mosca.

O executivo não revelou dados precisos, mas comentou que globalmente o índice de clientes de veículos da GM que optam por serem assinantes do OnStar é de 40 por cento. A montadora oferece o produto nos Estados Unidos há 20 anos.

No Brasil, o produto que oferece recursos de conexão com serviços de emergência, navegação e de oferta de serviços parceiros aos condutores de veículos Chevrolet, é vendido a partir de 50 reais por mês. A montadora tem parceria com a operadora Claro, do grupo América Móvil, para ofertar funções de conexão sem fio do OnStar nos veículos, disse Mosca.

"A curva (de conversão de assinantes) está muito saudável, estamos até um pouco acima do que esperávamos", disse o executivo da GM, que encerrou 2017 na liderança do mercado brasileiro de automóveis e comerciais leves, com participação de cerca de 18 por cento do total vendido no país.

Segundo Mosca, os números do serviço na Argentina "também são fortes", com a montadora iniciando mais recentemente o processo de renovação sob assinatura junto aos donos dos veículos equipados com a tecnologia. Além do Brasil e Argentina, a GM oferece o serviço na Colômbia e no Equador, comentou.

"A conectividade nos carros tem passado por um crescimento bem rápido. No futuro, carro não conectado vai ser exceção. O futuro vai ser marcado por carros autônomos, elétricos e compartilhados", disse o executivo da GM Mercosul.

Em outubro, o presidente da GM para o Mercosul, Carlos Zarlenga, afirmou que a montadora planeja liderar o mercado de veículos elétricos na região nos próximos anos. Na ocasião, ele comentou que a venda de um veículo na região gera uma média de "25 mil a 30 mil dólares incluindo pós-venda, mas se contar os ganhos que tecnologias como veículos autônomos podem gerar, isso sobe para 500 mil ao longo da vida útil do veículo.

Como parte da expansão do OnStar no Mercosul, a montadora está fechando parcerias com empresas como o serviço de pagamento eletrônico Sem Parar e a rede de postos de combustível Ipiranga, do grupo Ultrapar.

(Por Alberto Alerigi Jr., edição de Aluísio Alves)

Receba notícias pelo Facebook Messenger

Quer receber as principais notícias do dia de graça pelo Facebook Messenger? Clique aqui e siga as instruções.

UOL Cursos Online

Todos os cursos