Google diz que atualizações de segurança não afetaram desempenho de seus sistemas

Por Munsif Vengattil

(Reuters) - O Google, da Alphabet, anunciou nesta quinta-feira que já implantou atualizações de software contra falhas de segurança de chips Specter e Meltdown no ano passado, sem impactar os serviços de nuvem.

As falhas, que afetam os chips Intel, AMD e ARM, pode permitir que hackers leiam a memória de um computador e roubem senhas, colocando praticamente todos os celulares, computadores e servidores em risco.

Pesquisadores do Project Zero do Google, em conjunto com pesquisadores acadêmicos e industriais de vários países, relataram falhas publicamente em 3 de janeiro, mas as principais empresas de tecnologia disseram saber dos erros há meses.

O Google disse que começou a implementar atualizações para a Meltdown e uma variante da Specter em setembro e, em dezembro, criou uma atualização para a Variant 2 da Specter, que é mais difícil de consertar sem desacelerar os sistemas.

"Este conjunto de vulnerabilidades foi talvez o mais difícil e desafiador de consertar em uma década", afirmou o executivo do Google, Ben Treynor Sloss.

A Microsoft também lançou atualizações para as falhas, mas no início desta semana admitiu que sua correção para a Variant 2 desacelerou alguns computadores pessoais e servidores, com sistemas com processadores Intel mais antigos que apresentaram uma diminuição notável de desempenho.

A Intel disse nesta quinta-feira que emitirá consertos para 90 por cento dos chips com menos de 5 anos até 15 de janeiro e então se concentrará em atualizações para os chips mais antigos.

(Por Munsif Vengattil)

Receba notícias pelo Facebook Messenger

Quer receber as principais notícias do dia de graça pelo Facebook Messenger? Clique aqui e siga as instruções.

UOL Cursos Online

Todos os cursos