Google vai expandir infraestrutura de computação em nuvem com novas regiões e cabos submarinos

(Reuters) - O Google, da holding Alphabet, informou nesta terça-feira que adicionará cinco regiões e construirá três novos cabos submarinos, conforme expande sua infraestrutura para clientes de computação em nuvem.

A companhia, que investiu 30 bilhões de dólares em infraestrutura nos três últimos anos, disse que Holanda e Montreal abrirão no primeiro trimestre de 2018, seguidas por Los Angeles, Finlândia e Hong Kong.

O Google planeja encomendar três cabos submarinos em 2019, informou a empresa em publicação em blog. (http://bit.ly/2FHFpdS).

São eles o Curie, um cabo privado conectando o Chile a Los Angeles, nos EUA; Havfrue, um cabo de consórcio conectando os Estados Unidos a Dinamarca e Irlanda; e o sistema de cabo Hong Kong-Guam, um consórcio interconectando os principais centros de comunicação submarina na Ásia.

Os cabos submarinos formam a espinha dorsal da Internet ao carregarem mais de 90 por cento do tráfego de dados do mundo.

As companhias encarregadas dos cabos são TE SubCom, unidade da TE Connectivity, e a NEC, de acordo com o Google.

A empresa informou que tem investimento direto em 11 cabos, incluindo aqueles planejados ou em construção.

(Por Munsif Vengattil em Bangalore)

Receba notícias pelo Facebook Messenger

Quer receber as principais notícias do dia de graça pelo Facebook Messenger? Clique aqui e siga as instruções.

UOL Cursos Online

Todos os cursos