Herdeiro da Samsung deixa cadeia depois de tribunal sul-coreano suspender pena de prisão

Por Joyce Lee e Haejin Choi

SEUL (Reuters) - Um tribunal de apelações sul-coreano suspendeu, nesta segunda-feira, a sentença de prisão imposta ao herdeiro do Grupo Samsung, Jay Y. Lee, e o libertou da cadeia após um ano de detenção devido ao envolvimento em um escândalo de corrupção que derrubou a ex-presidente do país.

A Suprema Corte de Seul condenou Lee a dois anos e meio de prisão, reduzindo a pena original pela metade, e suspendeu a sentença de quatro anos por acusações de pagamento de propina e fraude, o que quer dizer que ele não precisa cumprir o tempo de prisão desde que mantenha bom comportamento.

Lee, de 49 anos, herdeiro de um dos maiores impérios corporativos do mundo, estava detido desde fevereiro do ano passado.

Ao deixar o centro de detenção de Seul, Lee disse que seu tempo na cadeia havia sido útil.

"Novamente, eu peço desculpas a todos por não mostrar meu melhor lado. E foi um tempo muito precioso por um ano refletir sobre mim mesmo", disse a repórteres.

Receba notícias pelo Facebook Messenger

Quer receber as principais notícias do dia de graça pelo Facebook Messenger? Clique aqui e siga as instruções.

UOL Cursos Online

Todos os cursos