Reguladores da UE vão avaliar compra pela Apple de aplicativo que identifica músicas

BRUXELAS (Reuters) - Autoridades de defesa da concorrência na União Europeia vão examinar a aquisição pela Apple do aplicativo britânico de identificação de músicas Shazam, após pedido de sete países europeus.

A Apple disse que o Shazam, um aplicativo que permite aos usuários identificar músicas apontando o smartphone para a fonte de áudio, é uma combinação natural para o serviço de streaming Apple Music.

A Apple buscou a aprovação do órgão de concorrência da Áustria, porque o preço oferecido ficou aquém do valor para uma avaliação da UE.

A Áustria posteriormente pediu à Comissão Europeia para assumir o caso. França, Islândia, Itália, Noruega, Espanha e Suécia também apresentaram um pedido semelhante.

O órgão antitruste da UE disse que, com base em dados preliminares fornecidos pelos sete países, o acordo pode ter um efeito adverso significativo sobre a concorrência na Europa.

A Apple terá que solicitar formalmente à Comissão que aprove o acordo. O regulador da UE pode aprovar o negócio com ou sem condições ou abrir uma investigação em larga escala se tiver graves preocupações.

(Por Foo Yun Chee)

Receba notícias pelo Facebook Messenger

Quer receber as principais notícias do dia de graça pelo Facebook Messenger? Clique aqui e siga as instruções.

UOL Cursos Online

Todos os cursos