Regulador indiano multa Google em US$21 mi por abuso de posição dominante

Por Aditya Kalra e Aditi Shah

NOVA DÉLHI (Reuters) - O regulador antitruste da Índia impôs nesta quinta-feira uma multa de 1,36 bilhão de rúpias (21,17 milhões de dólares) ao Google por "busca tendenciosa" e abuso de sua posição dominante, no mais recente contratempo regulatório para o mais popular buscador de Internet do mundo.

A Comissão de Concorrência da Índia (CCI) disse que o Google, unidade central da empresa norte-americana Alphabet, abusou do seu domínio nos mercados de buscas online e de publicidade nas buscas online.

"Foi verificado que o Google adota práticas de buscas tendenciosas e, ao fazê-lo, causa danos aos seus concorrentes e aos usuários", disse o CCI em uma ordem de 190 páginas.

     No entanto, a CCI disse que não encontrou nenhuma violação em relação ao serviço de busca especializado do Google, ao AdWords e aos acordos de distribuição online.

Um porta-voz do Google disse que a empresa está revisando as "preocupações limitadas" identificadas pela Comissão e avaliará os próximos passos.

"Nós sempre nos concentramos em inovar para apoiar as necessidades em evolução de nossos usuários. A Comissão de Concorrência da Índia confirmou que, na maioria das questões que examinou, nossa conduta está em conformidade com as leis de concorrência indianas", disse ele.

No ano passado, a Comissão Europeia impôs uma multa recorde de 2,4 bilhões de euros (3 bilhões de dólares) ao Google por favorecer seu serviço de compras e rebaixar as ofertas concorrentes. A empresa apelou da decisão.

Receba notícias pelo Facebook Messenger

Quer receber as principais notícias do dia de graça pelo Facebook Messenger? Clique aqui e siga as instruções.

UOL Cursos Online

Todos os cursos