ENFOQUE-Rede de aplicativos do Google silenciosamente se torna enorme motor de crescimento

Por Paresh Dave

SAN FRANCISCO (Reuters) - O Google faz anúncios aparecerem em mais aplicativos de celulares do que qualquer outra empresa de tecnologia. E esse é o núcleo de um negócio que ressurge para a controladora Alphabet.

A unidade de rede publicitária do Google registrou três trimestres consecutivos de aumentos de dois dígitos de vendas em relação a 2016. O negócio está se aproximando de uma receita anual de 20 bilhões de dólares, tornando-se tão importante para o faturamento do Google quanto seus negócios de hardware, computação em nuvem e lojas de aplicativos combinados.

Durante anos, a estrela da rede foi o AdSense do Google, que oferece anúncios para sites em troca de uma redução da receita publicitária. Mas com os consumidores migrando de computadores para celulares, o destaque passou para o AdMob, a ferramenta de mercado de massa do Google para aplicativos de terceiros, e o DoubleClick for Publishers, seu software móvel de alta tecnologia.

O Google atraiu desenvolvedores de aplicativos de concorrente ao reduzir suas comissões e simplificar o software. E está cada vez mais satisfazendo os anúnciantes com novos formatos, como vídeo.

Mas a política embute um custo. O Google está crescendo ao dar aos criadores de aplicativos e sites uma parcela maior das vendas de anúncios. No último trimestre de 2017, a fatia do Google caiu em 33 milhões de dólares, ante o mesmo período do ano anterior, embora a receita geral da rede tenha aumentado 559 milhões de dólares.

"Eles estão perseguindo crescimento da receita e superando a concorrência em detrimento das margens", disse Brian Wieser, analista da Pivotal Research, uma empresa da cidade de Nova York que fornece orientação de ações.

(Por Paresh Dave)

Receba notícias pelo Facebook Messenger

Quer receber as principais notícias do dia de graça pelo Facebook Messenger? Clique aqui e siga as instruções.

UOL Cursos Online

Todos os cursos