Twitter barra tática de usar 'bots' para espalhar notícias falsas

David Ingram

Em San Francisco

  • AFP

O Twitter anunciou que não mais vai permitir que pessoas publiquem mensagens idênticas em várias contas, coibindo uma tática que agentes russos e outros supostamente utilizaram para viralizar tuites ou tópicos.

A rede social com sede em San Francisco, na Califórnia, também disse na quarta-feira que não vai permitir que pessoas usem software para executar outras ações simultaneamente, como curtir ou retuitar de várias contas.

O Twitter, conhecido por discussões abertas com mensagens curtas, está sob pressão de usuários e governos ocidentais para impedir a propagação de notícias falsas e propaganda estrangeira, muitas vezes realizada com a ajuda de contas automatizadas conhecidas como bots.

Os bots do Twitter divulgaram propaganda antes das eleições presidenciais dos Estados Unidos, em 2016, e continuaram a inflamar a política norte-americana protegidos no anonimato, dizem pesquisadores acadêmicos e autoridades dos EUA.

As novas restrições do Twitter visam melhorar a "qualidade da informação", disse Yoel Roth, da equipe de políticas da empresa.

"Essas mudanças são um passo importante para garantir que permanecemos à frente de atividades mal-intencionadas que visam debates importantes que ocorrem no Twitter - incluindo eleições nos EUA e em todo o mundo ", disse Roth em um comunicado.

O Twitter disse que daria aos usuários até 23 de março para cumprir as novas regras antes de suspender as contas.

Receba notícias pelo Facebook Messenger

Quer receber as principais notícias do dia de graça pelo Facebook Messenger? Clique aqui e siga as instruções.

UOL Cursos Online

Todos os cursos