Indústria de tecnologia móvel prometem inteligência em tudo

Por Eric Auchard

FRANKFURT (Reuters) - As duas palavras -inteligência artificial- prometem levar para outro patamar temas da indústria de técnologia familiar como 5G, a Internet das Coisas e realidade virtual no Congresso Mundial de Técnologia Móvel.

Operadores de telecomunicação enxergam a inteligência artificial como um mina de ouro em potencial para combater as receitas estagnadas dos serviços móveis, já que funções antes lucrativas, como mensagens de texto, se tornaram padronizadas e o crescimento do consumo diminuiu conforme quase todos que podem pagar um celular e plano de dados já tem um.

Inteligência artificial, ou IA, usa computadores pra realizar tarefas que normalmente precisam de inteligência humana, como tomar decisões, reconhecer textos, fala e imagens, ou traduzir línguas estrangeiras.

Mas a indústria precisa mostrar que consegue fazer mais coisas com a IA do que jogar buzzword bingo, disse Ben Wood, analista de consumo eletrônico na CCS Insight.

"Apesar de sermos entusiastas da tecnologia, estamos cada vez mais preocupados sobre a maneira com que ela está sendo vendida", disse ele.

O evento em Barcelona vai apresentar uma série de anúncios de operadoras móveis que querem se reinventar como "platarfomas" digitais, oferecendo aplicativos como mensagens em vídeo; streaming de música ou vídeos móveis por encomenda, além de seus tradicionais serviços de voz e dados.

A indústria também quer fazer muito mais com os dados que coleta dos usuários, o que dará uma percepção a operadores de rede sobre padrões de gastos. Processamento de novos fluxos de dados de redes de sensores indutriais ou de estradas também são uma promessa.

(Por Eric Auchard)

Receba notícias pelo Facebook Messenger

Quer receber as principais notícias do dia de graça pelo Facebook Messenger? Clique aqui e siga as instruções.

UOL Cursos Online

Todos os cursos