Telecom Italia interrompe negociações com sindicatos sobre demissões

ROMA (Reuters) - A Telecom Italia interrompeu as negociações com sindicatos em relação a redundâncias e se prepara para implementar esquemas de dispensa temporária nas próximas semanas, disseram dois representantes de trabalhadores nesta terça-feira.

A companhia, que emprega quase 60 mil pessoas nas operações na Itália, está considerando cortar até 6.500 postos de trabalho no seu país de origem por meio de incentivo à eliminação de redundância e aposentadoria antecipada.

A Telecom Italia disse que vai abrir de forma unilateral o procedimento para demissões temporárias apoiadas pelo governo se os sindicatos não mudarem seu veto ao plano de reorganização, disseram dois sindicalistas.

"Nós temos dito à empresa que nós não vamos chegar a um acordo sobre demissões se a estrutura acionária não estiver clara... e sem um governo no lugar", disse Giorgio Serao, do sindicato Fistel-Cisl, referindo-se ao fundo ativista Elliott assumindo uma fatia na TIM e ao fato de uma eleição nacional na semana passada levar a um parlamento dividido.

Serao acrescentou que os grupos trabalhistas pediram para esperar pelo menos pela próxima reunião de acionistas, marcada para 24 de abril.

(Por Alberto Sisto)

Receba notícias pelo Facebook Messenger

Quer receber as principais notícias do dia de graça pelo Facebook Messenger? Clique aqui e siga as instruções.

UOL Cursos Online

Todos os cursos