Reguladores fazem buscas na Amazon do Japão por suspeita de violação antitruste

TÓQUIO (Reuters) - A unidade da Amazon.com no Japão disse nesta quinta-feira que sofreu buscar do órgão regulador do comércio por suspeita de uma possível violação antitruste.

Um porta-voz da Amazon Japan disse à Reuters que estava cooperando plenamente com a Comissão do Comércio Justo, mas se recusou a elaborar ou comentar detalhes sobre as suspeitas de violação descritas pela mídia local.

Citando fontes familiarizadas com o assunto, a agência de notícias Kyodo disse nesta quinta-feira que a varejista online é suspeita de possivelmente pedir aos fornecedores que assumam parte do custo gerado com a venda de seus produtos com desconto pela Amazon Japan.

O jornal Asahi informou que a empresa pode ter exigido que os fornecedores paguem uma "taxa de colaboração", calculada com base em uma percentagem do preço de venda do produto.

A Amazon Japan já foi escrutinada pelo órgão regulador. Em uma fiscalização antitruste anterior, a Comissão do Comércio Justo descobriu que a empresa exigia que os fornecedores vendessem seus produtos em várias plataformas para listá-los na Amazon do Japão com um preço igual ou menor.

A Amazon japonesa concordou em abandonar a prática e os reguladores encerraram a investigação em junho do ano passado.

A Comissão do Comércio Justo do Japão se recusou a comentar o caso.

(Por Minami Funakoshi e Makiko Yamazaki)

Receba notícias pelo Facebook Messenger

Quer receber as principais notícias do dia de graça pelo Facebook Messenger? Clique aqui e siga as instruções.

UOL Cursos Online

Todos os cursos