Airbus quer que UE mantenha Reino Unido no projeto espacial Galileo mesmo com Brexit

Por Sarah Young

LONDRES (Reuters) - O presidente-executivo da empresa aeroespacial Airbus disse que o Reino Unido não deveria ser excluído do programa espacial Galileo, da União Europeia, mesmo depois do Brexit, pedindo a ambos os lados que encontrem uma solução de longo prazo no interesse de segurança.

Tom Enders, o presidente-executivo da Airbus, disse que não apenas o programa de satélites Galileo, projeto de 10 bilhões de euros para desenvolver uma rival ao Sistema de Posicionamento Global dos Estados Unidos, mas a capacidade do continente de se proteger está em jogo.

"A continuação da participação do Reino Unido no programa Galileo da UE garantirá que os laços de segurança e defesa sejam fortalecidos para o benefício da Europa como um todo, durante um período de crescentes ameaças à nossa segurança e instabilidade geopolítica", disse ele em comunicado.

Os comentários de Enders seguiram declarações da mídia de que o bloco planejava excluir o Reino Unido e suas empresas de futuros trabalhos sobre o projeto, já que o Reino Unido está se preparando para deixar a UE dentro de um ano.

Um porta-voz da primeira-ministra britânica, Theresa May, disse na segunda-feira que o Reino Unido quer "envolvimento completo" no Galileo.

Graham Peters, presidente da associação britânica Spacespace, disse que o Reino Unido já está perdendo trabalho com o Galileo, já que consórcios europeus formados para concorrer a novos contratos estão optando por não incluir empresas do Reino Unido.

"A Comissão Européia está basicamente dizendo que podemos nos tornar um terceiro país (país não pertencente à UE) e como um terceiro país há atividades particulares que não podemos fazer relacionadas à segurança", disse Peters à Reuters.

"Estamos presos em uma espécie de terra de ninguém por causa desses detalhes técnicos."

Peters disse que, atualmente, um dos contratos em disputa é o segmento de controle terrestre do Galileo - potencialmente valendo 200 milhões de euros, em que o principal papel pode ser transferido do Reino Unido para um local em outro país da UE.

(Por Sarah Young)

Receba notícias pelo Facebook Messenger

Quer receber as principais notícias do dia de graça pelo Facebook Messenger? Clique aqui e siga as instruções.

UOL Cursos Online

Todos os cursos