Google firma parceria com governo da Bahia para inserir 500 escolas públicas na era digital até junho

Por Gabriela Mello

SÃO PAULO (Reuters) - O Google firmou uma parceria com o governo da Bahia a fim de introduzir soluções de tecnologia para educação em 500 escolas da rede pública até junho deste ano, num esforço conjunto que promete transformar a experiência de ensino de aproximadamente 400 mil alunos do Estado.

A fase piloto do projeto começou no segundo semestre do ano passado, quando a Secretaria de Educação do Estado desembolsou cerca de 500 mil reais para equipar as 20 primeiras escolas com a infraestrutura de conectividade necessária para o uso dos dispositivos educacionais do Google. Foram beneficiados nesta primeira etapa cerca de 20 mil alunos, principalmente do ensino médio, em Salvador e Itabuna.

Entre as soluções, a empresa de tecnologia da Alphabet oferece o G Suite for Education, com 80 milhões de usuários em todo o mundo, que disponibiliza na nuvem uma série de ferramentas como Classroom, Drive, Gmail e Agenda.

A outra é o Chromebook, um computador leve, portátil e com atualizações automáticas e diversas camadas de segurança, que custa a partir de 950 reais e pode ser compartilhável com um número ilimitado de alunos.

"Os primeiros sinais são muito positivos nas 20 primeiras escolas... obviamente gostaríamos de tentar em outros Estados", afirmou à Reuters Bram Bout, diretor global do Google for Education.

Na Bahia, o objetivo é levar essas tecnologias para 100 escolas públicas até abril e 500 até junho, o que exigirá do governo um investimento adicional de 22 milhões de reais. Além da infraestrutura, os recursos também são direcionados à formação de 23 mil professores com o curso "Uso Pedagógico de Tecnologias Educacionais" na Universidade Federal da Bahia (UFBA).

Se materializada a meta, o projeto permitirá a inserção de aproximadamente 40 por cento da rede de escolas estaduais da Bahia na era digital.

Questionado sobre os próximos alvos da iniciativa no país, o diretor de Google for Education para a América Latina, Rodrigo Pimentel, afirmou que a empresa analisará os resultados antes de expandir o projeto para outros Estados. "Somos na verdade muito conservadores em revelar os próximos passos... Queremos ver o impacto primeiro", disse.

Segundo Pimentel, o Brasil é um dos principais focos do Google for Education na América Latina, ao lado do México. A gigante de tecnologia também fechou uma parceria com o governo federal mexicano para distribuição de 18 mil Chromebooks para quase 1 mil escolas em 16 Estados do país.

Receba notícias pelo Facebook Messenger

Quer receber as principais notícias do dia de graça pelo Facebook Messenger? Clique aqui e siga as instruções.

UOL Cursos Online

Todos os cursos