Irã é afetado por ataque cibernético global que deixou imagens de bandeira dos EUA em computadores

DUBAI (Reuters) - Hackers atacaram as redes em uma série de países, incluindo centros de dados no Irã onde deixaram a imagem da bandeira dos Estados Unidos nas telas dos computadores junto de um aviso "não mexa com as nossas eleições", disse o Ministério de Comunicação e Tecnologia da Informação iraniano neste sábado.

"O ataque aparentemente afetou 200 mil roteadores ao redor do mundo em um ataque generalizado, incluindo 3.500 roteadores no nosso país", disse o ministério em nota veiculada pela agência oficial de notícias do Irã Irna.

A nota disse que o ataque, que afetou provedores de internet e cortou o acesso de assinantes à internet, foi possível devido à uma vulnerabilidade nos roteadores da Cisco, que mais cedo emitiu um alerta e forneceu uma correção que alguns empresas não conseguiram instalar ao longo do feriado do Ano Novo iraniano.

A Cisco não respondeu imediatamente a pedidos de comentário.

Um post de blog publicado na quinta-feira por Nick Biasini, um pesquisador de ameaças na unidade da Cisco Talos Security Intelligence and Research Group, disse: "Diversos incidentes em múltiplos países, incluindo alguns direcionados especificamente a infraestrutura crítica, envolveram o mal uso do protocolo Smart Install...".

"Como resultado, estamos adotando uma postura ativa e estamos avisando a consumidores, novamente, sobre o risco elevado e possíveis caminhos de remediação".

O ministro de Tecnologia da Informação do Irã, Mohammad Javad Azari-Jahromi, postou no Twitter uma imagem da tela de um computador com a imagem da bandeira dos EUA e a mensagem dos hackers. Ele disse que ainda não estava claro quem realizou o ataque.

Receba notícias pelo Facebook Messenger

Quer receber as principais notícias do dia de graça pelo Facebook Messenger? Clique aqui e siga as instruções.

UOL Cursos Online

Todos os cursos