Gerentes de fundos da China reduzem valorização da ZTE após sanção dos EUA

Por Samuel Shen e Adam Jourdan

XANGAI (Reuters) - Os fundos chineses reduziram as avaliações da ZTE Corp depois que os Estados Unidos proibiram as empresas norte-americanas de vender componentes para a fabricante de equipamentos de telecomunicações chinesa por sete anos, um movimento que a ZTE disse ameaçar sua própria sobrevivência.

A ação dos EUA na semana passada foi provocada pela violação da ZTE de um acordo alcançado depois que a empresa foi pega enviando mercadorias dos EUA para o Irã ilegalmente. Estima-se que as empresas norte-americanas forneçam de 25 a 30 por cento dos componentes usados ​​nos equipamentos da ZTE.

Os gestores chineses de fundos mútuos reduziram o valor das ações em seus portfólios em 20 a 30 por cento, de acordo com vários anúncios feitos no fim de semana, em um golpe para a ZTE que suspendeu as negociações com suas ações na China continental e em Hong Kong em 17 de abril.

Cerca de 40 fundos mútuos chineses ajustaram a avaliação da ZTE em suas carteiras. No último lote, cinco gestores de fundos reavaliaram as ações no sábado.

O ajuste de avaliação por fundos mútuos pode ser apenas preliminar, já que o impacto real das sanções dos EUA precisa ser avaliado continuamente à medida que o incidente se desenrola, disse Reagan Li, gerente de investimentos da Shanghai V-Invest.

(Por Samuel Shen e Adam Jourdan)

Receba notícias pelo Facebook Messenger

Quer receber as principais notícias do dia de graça pelo Facebook Messenger? Clique aqui e siga as instruções.

UOL Cursos Online

Todos os cursos