Samsung sinaliza enfraquecimento em celulares em resultado impulsionado por chips

Por Joyce Lee

SEUL (Reuters) - A Samsung afirmou nesta quinta-feira que a fraqueza no mercado mundial de smartphones vai pesar sobre os resultados da companhia, que no primeiro trimestre foram impulsionados por forte demanda por chips usados em servidores.

A maior fabricante de chips de memória, smartphones e televisores do mundo também sinalizou uma demanda mais suave por telas OLED de smartphones como desafio para o segundo trimestre.

"Gerar crescimento de resultado em toda a empresa será um desafio devido à fraqueza no segmento de telas e um declínio na rentabilidade de telefonia móvel em meio à crescente concorrência no segmento de alta tecnologia", disse a empresa sul-coreana.

"As ações estão subindo, já que as perspectivas da Samsung Electronics para a área de chips de memória parecem mais positivas do que as de outras empresas", disse Greg Roh, analista da HMC Investment & Securities. As ações da Samsung encerraram o dia em alta de 3,45 por cento.

A rival sul-coreana SK Hynix e a TSMC citaram cada uma neste mês crescimento mais lento nas vendas de chips para smartphones. A TSMC, importante fornecedora dos iPhones para a Apple, cortou meta de receita na semana passada.

Mas a Samsung Electronics, rival e também fornecedora da Apple, previu a continuação de vendas fortes, não apenas de chips para servidores, mas de processadores para dispositivos móveis.

Sewon Chun, vice-presidente sênior de negócios de chips de memória da Samsung, disse que a tendência em direção a processadores de "alta densidade", com mais capacidade de processamento e maior capacidade de armazenamento, sustentaria a demanda por chips móveis DRAM e NAND este ano. Segundo ele, essa tendência está sendo motivada por novas aplicações, como jogos de alto desempenho.

A Samsung Electronics informou que o lucro operacional foi de 15,6 trilhões de wons (14,4 bilhões de dólares) no primeiro trimestre, um aumento de 58 por cento em relação ao ano anterior e em linha com os 15,6 trilhões de wons estimados pela companhia. A receita saltou 19,8 por cento, para 60,6 trilhões de wons, também dentro da estimativa.

(Por Joyce Lee)

Receba notícias pelo Facebook Messenger

Quer receber as principais notícias do dia de graça pelo Facebook Messenger? Clique aqui e siga as instruções.

UOL Cursos Online

Todos os cursos