Primeiro selo 'livre de plástico' vai ajudar consumidores a conter a poluição

Por Lin Taylor

LONDRES(Thomson Reuters Foundation) - Um novo selo "livre de plástico" lançado na Grã-Bretanha na quarta-feira permitirá que consumidores identifiquem produtos com embalagens plásticas, com as empresas sob crescente pressão para usar alternativas verdes.

Oito milhões de toneladas de plástico -garrafas, embalagens e outros resíduos- são despejadas nos oceanos todos os anos, matando a vida marinha e entrando na cadeia alimentar humana, segundo as Nações Unidas.

A preocupação crescente do público e de parlamentares sobre os danos ao meio ambiente significa que os fabricantes de alimentos e bebidas e os varejistas estão sob pressão para adotar políticas sobre resíduos plásticos.

"Todos sabemos o estrago que nosso vício por plástico causou, queremos fazer a coisa certa e comprar sem plástico", disse Sian Sutherland, cofundadora do 'A Plastic Planet', o grupo de campanha com sede na Inglaterra por trás do novo selo.

"Mas é mais difícil do que você pensa, e um selo claro e direto é muito necessário. Finalmente, os compradores podem ser parte da solução e não o problema."

O gigante supermercado britânico Iceland, o supermercado holandês Ekoplaza, que lançou um corredor sem plásticos no início deste ano, e as empresas britânicas de chá estão entre as primeiras empresas a adotar o rótulo.

No mês passado, mais de 40 empresas, incluindo grandes supermercados da Grã-Bretanha, a Coca-Cola, Nestlé e Procter & Gamble, assinaram o Pacto Plásticos do Reino Unido, prometendo eliminar embalagens descartáveis de plástico até 2025.

Em janeiro, o Iceland, de capital fechado, tornou-se o primeiro supermercado britânico a prometer eliminar as embalagens plásticas de todos os seus produtos de marca própria.

"Com o setor de varejo de alimentos respondendo por mais de 40 por cento das embalagens plásticas no Reino Unido, já é hora de os supermercados da Grã-Bretanha se unirem para assumir uma liderança", disse Richard Walker, diretor administrativo da Iceland.

Em 2015, a Grã-Bretanha introduziu uma taxa sobre sacolas plásticas, o que levou a uma redução de 80 por cento no uso de sacolas plásticas desde então.

Quase 200 países assinaram no fim do ano passado uma resolução da ONU para eliminar a poluição por plástico do mar, medida que alguns esperam abrir caminho para um tratado juridicamente vinculativo.

Receba notícias pelo Facebook Messenger

Quer receber as principais notícias do dia de graça pelo Facebook Messenger? Clique aqui e siga as instruções.

UOL Cursos Online

Todos os cursos