Uber amplia seguro de saúde na Europa antes de encontro de CEO com Macron

Por Mathieu Rosemain e Gwénaëlle Barzic

PARIS (Reuters) - O Uber planeja oferecer a todos os motoristas europeus uma versão melhorada do seguro de saúde que já oferecida na França, em um movimento para atrair trabalhadores independentes e afastar críticas sobre o tratamento dado aos funcionários.

Com sede em San Francisco, o serviço de transporte por aplicativo, que fez uma parceria com a seguradora AXA no ano passado para oferecer aos motoristas franceses cobertura de acidentes, informou que o esquema incluirá outros países da Europa e pagamento único de 1 mil euros para homens e mulheres quando têm filho.

O novo presidente-executivo do Uber, Dara Khosrowshahi, se reuniu com o presidente francês, Emmanuel Macron, nesta quarta-feira, antes de workshops chamados "Tech for Good" com líderes das gigantes de tecnologia Facebook, Microsoft e IBM.

O aplicativo se esforça para melhorar sua imagem, depois que alegações de assédio sexual e maus tratos de motoristas causaram a renúncia do ex-presidente-executivo, Travis Kalanick, no ano passado.

O Uber tem sido desafiado por autoridades, defensores de direitos do trabalhador e pela indústria de táxi, que o acusa de enfraquecer serviços rivais por usar funcionários independentes que não desfrutam dos mesmos direitos e benefícios que os permanentes.

(Reportagem adicional de Costas Pitas em LONDRES)

Receba notícias pelo Facebook Messenger

Quer receber as principais notícias do dia de graça pelo Facebook Messenger? Clique aqui e siga as instruções.

UOL Cursos Online

Todos os cursos