Greve dos caminhoneiros comprometeu metade das compras feitas pela internet

Flavia Bohone

Em São Paulo

  • José Lucena/Futura Press/Agência Estado

    Empresas do varejo devem sentir os impactos ao longo de dois meses

    Empresas do varejo devem sentir os impactos ao longo de dois meses

A greve dos caminhoneiros afetou as entregas de produtos comprados pela internet, com metade dos clientes reportando que ainda não receberam as encomendas, segundo levantamento do site de avaliação de consumidores Reclame Aqui.

  • 51932
  • true
  • http://tecnologia.uol.com.br/enquetes/2018/06/11/a-greve-afetou-suas-compras-pela-internet.js

Das 24,4 mil pessoas que responderam a enquete, 46,5% afirmaram terem tido dificuldades devido à paralisação. Quarenta% disseram ter feito compras online antes da greve, 10,4% compraram durante a greve e 7,2% fizeram compra após a paralisação. E 42,4% responderam que não fizeram compras no comércio eletrônico recentemente.

Entre os que fizeram compras online, 45,4% registraram atraso e ainda não receberam o produto, sendo que o maior percentual de atraso afeta os consumidores que realizaram suas compras antes da paralisação. 

Durante a paralisação, o diretor-executivo do Reclame Aqui Edu Neves disse à Reuters que as empresas do varejo devem sentir os impactos ao longo de dois meses.

Os consumidores também relataram problemas com combustíveis e transportes. Dos 11,3 mil usuários que tiveram problemas com a greve, 79,8% tiveram dificuldade para abastecimento de veículos.

O transporte coletivo também foi um problema, com 66,5% registrando dificuldades no uso de transporte público.

Receba notícias pelo Facebook Messenger

Quer receber as principais notícias do dia de graça pelo Facebook Messenger? Clique aqui e siga as instruções.

Veja também

UOL Cursos Online

Todos os cursos