BlackBerry sinaliza desaceleração em vendas com migração para programas de assinatura

Por Laharee Chatterjee

(Reuters) - A canadense BlackBerry sinalizou desaceleração das vendas de seus negócios de software e serviços ao migrar para um modelo baseado em assinatura, fazendo com que suas ações caíssem quase 10 por cento.

A empresa previu de 8 a 10 por cento de crescimento para os negócios em 2019, em comparação com 20 por cento em 2018, ofuscando os números de receita e lucro do primeiro trimestre.

A BlackBerry não estará mais vendendo seus softwares e serviços com base em licenciamento e terá que convencer as empresas a aderirem a programas de assinaturas, disse o presidente-executivo, John Chen, em teleconferência após os resultados.

A projeção de crescimento é menor que a esperada pelo mercado, e isso se deve principalmente ao fato de a empresa ter que reconhecer a receita de software corporativo com base em assinatura, disse o analista da Morningstar Ali Mogharabi.

Uma variedade de empresas de software, incluindo a Oracle e a Adobe Systems, estão migrando muito dos seus serviços para a nuvem e contando com programas de assinaturas para um fluxo constante de receita.

"Nossa meta de longo prazo é de mais de 90 por cento em receitas recorrentes de software e serviços, o que acredito que podemos realizar em um ano", disse Chen.

(Por Laharee Chatterjee)

Receba notícias pelo Facebook Messenger

Quer receber as principais notícias do dia de graça pelo Facebook Messenger? Clique aqui e siga as instruções.

UOL Cursos Online

Todos os cursos