Enel pode gastar mais de 2 bi de euros para comprar grupo de fibras da América Latina

Por Stephen Jewkes

MILÃO (Reuters) - A Enel fechou um acordo nesta segunda-feira pelo qual poderá gastar mais de 2 bilhões de euros (2,3 bilhões de dólares) para comprar a empresa latino-americana de fibras Ufinet International, enquanto a companhia italiana busca expandir seu negócio de banda larga ultra-rápida.

A maior empresa de energia da Europa disse que sua unidade Enel X comprará 21 por cento da Ufinet por 150 milhões de euros (175 milhões de dólares), com a opção de comprar a fatia restante junto ao proprietário Cinven por de 1,32 bilhão a 2,1 bilhões de euros.

"Esse acordo fortalece ainda mais nossa posição como operador de infraestrutura líder na região", disse o CEO da Enel, Francesco Starace, em comunicado.

A Enel, que controla a espanhola Endesa, é uma das maiores concessionárias de energia da América Latina. No início deste mês, a empresa pagou quase 1,5 bilhão de dólares para comprar 73 por cento da empresa brasileira de eletricidade Eletropaulo.

A Ufinet opera em 14 países na América Latina e administra mais de 49 mil quilômetros de fibras, quase um terço em áreas metropolitanas.

A Enel disse que a opção de compra do restante da Ufinet poderá ser exercida entre 31 de dezembro de 2020 e 31 de dezembro de 2021.

Sob o acordo com a Cinven, a Enel terá o direito de controle conjunto da empresa, mas perderá esse direito caso não exerça a opção de compra.

Em um comunicado em separado, a Ufinet disse que a parceria com a Enel lhe permitirá criar a maior companhia de infraestrutura de telecom da América Latina, tomando vantagem da presença da companhia italiana na região.

(Por Stephen Jewkes)

Receba notícias pelo Facebook Messenger

Quer receber as principais notícias do dia de graça pelo Facebook Messenger? Clique aqui e siga as instruções.

UOL Cursos Online

Todos os cursos