Já que ninguém resolveu, UE pode impor carregador de celular universal

Foo Yun Chee

Da Reuters, em Bruxelas

  • Divulgação

As autoridades regulatórias da União Europeia planejam estudar se há necessidade de ação no impulso por um carregador de celular universal, após a falta de progresso dos fabricantes de celulares em relação a esse objetivo, disse Margrethe Vestager, chefe de concorrência do bloco.

A Comissão Europeia tem pressionado por um carregador comum por quase uma década, citando as mais de 51 mil toneladas de lixo eletrônico anual de carregadores antigos, bem como a inconveniência para os consumidores.

VEJA TAMBÉM:

Os usuários de iPhone e Android reclamam há muito tempo do uso de diferentes carregadores para seus telefones.

Em resposta à pressão da UE, 14 empresas, incluindo Apple, Samsung, Huawei e Nokia assinaram um memorando de entendimento voluntário (MoU, na sigla em inglês) em 2009, concordando em unificar os carregadores para novos modelos de celulares que entrariam no mercado em 2011.

Algumas das empresas posteriormente assinaram cartas de intenção em 2013 e 2014, após o término do MoU em 2012.

O executivo da UE disse que não está satisfeito com o status quo.

"Dado o progresso insatisfatório com essa abordagem voluntária, a Comissão lançará em breve um estudo de impacto para avaliar os custos e benefícios de diferentes outras opções", disse Vestager em 1º de agosto em resposta a um legislador da UE.

Esses estudos ajudam a Comissão a decidir se é necessário agir e analisar o impacto de várias opções.

Deixe o seu perfil do WhastApp mais seguro

Receba notícias pelo Facebook Messenger

Quer receber as principais notícias do dia de graça pelo Facebook Messenger? Clique aqui e siga as instruções.

Veja também

UOL Cursos Online

Todos os cursos