É tudo pizza?

Testei minha sanidade para descobrir o que pensam os terraplanistas do Facebook

Alexandre Orrico Colaboração para o UOL, em São Paulo
Getty Images

Quase não dá para acreditar que exista gente que crê na "fake news" suprema de que nosso planeta é achatado como uma pizza, coberto por um domo e cercado por uma borda de gelo, bem ao estilo da muralha de "Game of Thrones". Mas existe.

Há um mês a Netflix lançou um documentário sobre o tema, que acerta demais ao não se aprofundar no absurdo do embate argumentativo, mas sim na história de personagens, que moram nos Estados Unidos e fazem a crença girar em cabeças ociosas mundo afora.

Logo que terminei de ver, fui pesquisar o que os brasileiros que acreditam nisso estavam fazendo com o assunto. Entrevistas eles têm aos montes, mas são pouco interessantes, afinal o que esse pessoal mais quer é holofote para as tontices que falam --que vão de teorias conspiratórias envolvendo a Nasa a citações da Bíblia sobre o suposto formato plano do nosso planeta.

O que será que eles conversam e discutem quando não tem ninguém olhando? Fiquei curioso e fui fuçar grupos de discussão no Facebook para descobrir pessoas mais criativas. E achei, ô se achei!

Divulgação/Netflix Divulgação/Netflix

É assim que eles imaginam a Terra plana: um disco cercado de uma muralha de gelo, ou seja, com o Polo Norte no meio e a Antártida em toda a borda. Era assim que, em parte, civilizações antigas (ênfase no antigas) acreditavam

Consegui entrar no "Terra Plana Brasil Exclusivo", ou TPBE. Antes me juntar à comunidade de pouco mais de 12 mil pessoas, tive que responder várias perguntas e mostrar conhecimento sobre o tema. É assim que os administradores tentam evitar a presença de trolls (nem sempre dá certo). Uma vez dentro, fui imediatamente fisgado por essa postagem surreal sobre o pôr do sol.

Eu não sei nem o que destacar, se é a pergunta do Leandro, que não achou "nada concreto" no Google sobre o pôr do sol ou se é o comentário do Nello, que parece ter superado há anos o nascer e o pôr do sol ("caraca povo chato").

Passear no TPBE passou a ser um hábito que cultivei por quase um mês, minha dose de lisergia antes de dormir que dividi com amigos nas minhas redes sociais (e que inclusive inspirou alguns a participarem do grupo).

Lá é um lugar relativamente seguro para que as pessoas desinformem umas às outras com eficácia. Eles duvidam não só do formato da Terra, mas também da gravidade, de satélites e da própria natureza do Sol. Sim, terraplanistas acreditam que o astro-rei é bem pequeno, bem menor do que a Terra, e que fica dentro do domo.

Mas há quem tenha dúvidas mais básicas ainda: o sol é elétrico?

"Eu tenho muitas dúvidas sobre o Sol ser uma bola de fogo a 150 milhões de km. Isso é tolice", responde um integrante do grupo.

Eu sei o que você deve estar pensando: "essa galera tá de sacanagem". Parece mesmo. E realmente tem muita gente de sacanagem por lá. Depois de um mês frequentando quase que diariamente o grupo, posso dizer que em meio a trolls e gente fazendo graça, a maioria é de terraplanistas dispostos a discutir seriamente o assunto.

    Porém não é apenas de dúvidas básicas que o grupo é feito. Aqui, uma discussão sobre por qual motivo meteoros não "caem para cima". Acho que é meu post preferido. Alguém checa: "Mano, você quer ver um meteorito cair para cima, é isso?"

    O autor do post responde: "Cair para cima não existe, cair é para baixo. É se alguém já observou um meteoro surgindo de baixo para cima literalmente!"

    E o outro responde: "Se a terra é um globo girando no espaço no vácuo, isso faz sentido, não achas? Ou tu achas que eles [os meteoritos] não poderiam atingir a atmosfera pelo polo sul?"

    Vem mais um internauta: "Eu sempre questiono isso que globalóide diz, de que não existe em cima nem embaixo."

    Sim, é difícil acompanhar o raciocínio.

      Reprodução Reprodução

      Vez ou outra aparecem almas dispostas a refutarem as teorias da Terra plana. Já vi físicos, geógrafos, biólogos aparecerem por lá com links, vídeos, referências de livros e textões que desmontam os terraplanistas. Mas todos eles são xingados e banidos. Informação científica não é bem-vinda.

      O físico "Johnny", por exemplo, tentou participar numa boa, mas foi chamado de ameba, ridicularizado por mostrar "formulinhas inventadas" e chutado do grupo: "Só aceitamos ciência de verdade, não teorias sem fundamento", justifica um dos administradores. "E você ainda não sabe que a Satanasa [como eles chama a Nasa] foi criada para mentir para vocês burrinhos?", completa.

      Em outro post os terraplanistas arriscam um tema mais complicado: cabe a existência de alienígenas na Terra plana? Para o Cristino a resposta é com certeza sim e envolve realidades paralelas, outras dimensões e viajantes temporais (que podem ser de um futuro distante ou de um passado remoto também).

      Quando eu imaginava que as coisas já estavam loucas demais lá dentro, tropecei numa postagem que usava um texto meu, que escrevi para a Folha de S.Paulo, que fala sobre como a internet do mundo trafega por cabos submarinos e aparentemente isso foi entendido como uma prova de que satélites são uma fraude.

      Tentar entender a lógica por trás dos argumentos terraplanistas é uma cilada. Em entrevista à "Superinteressante", o velejador Amyr Klink disse que "esse é um movimento de quem nunca saiu da cadeira, não tirou o pijama" e concluiu com um "não sei por que ainda damos ouvidos a um discurso tão equivocado."

      Amyr tem razão de estar pistola. Imagina se você já tivesse dado a volta ao mundo e viajasse para a Antártida todo ano, há pelo menos 30 anos, e aparecesse um grupo dizendo que você é uma farsa e que a Antártida é um paredão impenetrável de gelo que circunda o planeta?

      A última frase de Amyr, assim como o documentário da Netflix, guardam uma dica para não cair na cilada: o discurso terraplanista em si não deve ser ouvido ou rebatido, afinal, gente muito mais esperta já fez isso há anos. Os absurdos printados aí em cima guardam outros objetivos, como o desejo de pertencer a um grupo unido e rejeitar instituições que com frequência têm dificuldade de comunicação com o grande público, como a Academia, a comunidade científica e a imprensa.

      Parando para pensar, esses fundamentos servem também para explicar muitos disseminadores de fake news em grupos de WhatsApp (que não estão interessados se a notícia é verdadeira ou mentirosa) ou mesmo o que une frequentadores de fóruns e chans.

      Glossário terraplanista

      • Atmoplana ou atmocamada

        O mesmo que atmosfera, termo que os terraplanistas rechaçam por fazer referência à palavra esfera

      • Bola molhada

        Termo usado pelos terraplanistas que querem zoar o formato, para eles, "mentiroso" da Terra

      • Domo

        Espécie de cúpula que cobre a Terra plana. Dentro do domo ficam a atmoplana, o sol e a lua. O material do tal domo ainda é motivo de mistério e debate

      • Globalóide, globiruta ou globalixos

        Termos usado por terraplanistas para ofender globalistas (quem acha que a Terra é uma esfera)

      • Satanasa

        Para os terraplanistas, a mistura de Nasa com Satanás serve para atacar a agência espacial, que divulga "apenas mentiras e montagens"

      Vai, não custa registrar...

      O geofísico James Davis, da Universidade de Columbia (EUA), diz como seria se a Terra fosse de fato plana

      Curtiu? Compartilhe.

      Topo