Informações sobre o álbums
  • editoria:
  • galeria:
  • link: http://tecnologia.uol.com.br/album/2012/11/05/webcelebridades.htm
  • totalImagens: 73
  • fotoInicial: 58
  • imagePath:
  • baixaResolucao: 0
  • ordem: ASC
  • legendaPos:
  • timestamp: 20121105060100
    • Vida digital [53786]; Curiosidades na tecnologia [61189];
Fotos

Elas vêm, às vezes voltam e, na maioria das vezes, são esquecidas. As chamadas webcelebridades conseguem fama de forma repentina e geralmente, com a mesma velocidade, são esquecidas pela mídia. Mas não aqui, onde fizemos uma seleção desses sucessos Para relembrar algumas delas, o UOL Tecnologia explica o motivo por que elas ficaram famosas e o que têm feito ultimamente Arte/UOL Mais

"Bed Intruder" - O americano Antoine Dodson ficou conhecido após uma entrevista em que ele demonstrava revolta pela impunidade de um crime. Por falar de um jeito muito peculiar, o Gregory Brothers (grupo americano) fez uma paródia chamada "Bed intruder", utilizando as declarações de Dodson. O vídeo teve milhões de visualizações e rendeu a Dodson relativa fama nos Estados Unidos Reprodução Mais

Depois da fama na web - Apesar de ter ficado famoso em 2009, Dodson ainda goza de relativo sucesso -- o período é longo, considerado o prazo de validade das webcelebridades. Ele já participou de eventos (como o Webby Awards, na imagem acima), programas de TV e até já gravou músicas. O americano acabou virando notícia pelo mau comportamento: já foi preso por estar com maconha Lucas Jackson/Reuters Mais

Banda Mais Bonita da Cidade - Formada em Curitiba (PR) em 2009, a Banda Mais Bonita da Cidade se transformou em fenômeno após a divulgação do vídeo da música "Oração", em 2011. Filmado em plano sequência, o clipe mostra componentes da banda cantando a música, cujo refrão repete várias vezes. A música que rima "vidas inteiras" com "penteadeira" rendeu ao grupo participação em ações publicitárias e em programas de TV Alexandre Rezende/Folhapress Mais

Depois da fama na web - A Banda Mais Bonita da Cidade não conseguiu emplacar outro vídeo (até o momento) ou uma música como "Oração". Mesmo assim, o grupo continua fazendo shows pelo Brasil Reprodução Mais

David After the Dentist - David Devore teve a ideia de gravar seu próprio filho após ir ao dentista. O garoto, que tem o mesmo nome do pai, precisou ser anestesiado para o tratamento e começou a falar uma série de pérolas -- a criança chegou a questionar se aquela era mesmo "a vida real". O vídeo teve mais de 53 milhões de visualizações e gerou uma série de paródias Reprodução Mais

Depois da fama na web - David (o pai) criou uma linha de produtos inspiradas no episódio com o filho. A família vende camisetas e adesivos que fazem referência ao episódio hilário. Eles mantêm um site com vídeos do David (filho) e seu irmão -- nenhum tão bizarro quanto aquele que o tornou conhecido -- e angariam fundos para uma organização de caridade que fornece tratamento dentário gratuitamente Reprodução/Facebook Mais

"Choque na uva" - O jornalista Lasier Martins tem mais de 50 anos de carreira no jornalismo. No entanto, durante uma reportagem ao vivo em um telejornal no Rio Grande do Sul, ele tocou em uma grade eletrificada onde havia várias uvas. O choque foi tão forte que ele acabou caindo no chão. Apesar de trágico, o vídeo fez muito sucesso na internet Reprodução Mais

Depois da fama na web - Lasier Martins faz comentários em um telejornal da TV RBS e em uma rádio no Rio Grande do Sul -- nenhuma das oportunidades, no entanto, foi criada por causa do vídeo no Youtube. Além disso, Martins media um programa de debate chamado "Conversas Cruzadas na TVCom" Divulgação Mais

Luiza, do Canadá - Filha de Gerardo Rabello, colunista social em João Pessoa (PB), a estudante Luiza ficou famosa por um comercial em que seu pai comentava que a família estava toda reunida -- ''menos a Luiza, que está no Canadá''. Após ter sido citada na propaganda, a repercussão foi tanta que Luiza acabou voltando do intercâmbio que fazia na América do Norte Reprodução Mais

Depois da fama na web - Luiza, como quase todas as celebridades "repentinas", atacou de DJ e saiu no lucro. Ela ganhou uma bolsa de estudos em uma escola de economia britânica e está estudando em Londres (Reino Unido). A estudante conta seu dia a dia no país europeu em um blog da instituição que concedeu a bolsa a ela Robson Ventura/Folhapress Mais

"Para a nossa alegria" - A ideia era apenas postar um vídeo de uma música gospel chamada "Galhos secos". Porém, a atuação dos irmãos Jéfferson e Suellen, além da mãe dos adolescentes, virou um hit na internet. Isso em função da peculiaridade com que eles cantaram o refrão da música: "Para noooosssa alegriaaaaa" Reprodução Mais

Depois da fama na web - Após o vídeo, a família ficou conhecida como "Para nossa alegria". O sucesso, que começou no YouTube, rendeu diversas aparições em programas de TV e um contrato publicitário com uma marca de refrigerantes Reprodução Mais

Sanduíche-íche - A nutricionista Ruth Lemos, ao ser entrevistada por uma repórter da TV Globo, conseguia ouvir o retorno de sua voz no fone, o que causou gagueira. "Sanduíche... íche..." até hoje é lembrada. Antes da fama, Ruth já havia presidido o Conselho de Nutricionistas do Pernambuco Reprodução Mais

Depois da fama na web - Depois do vídeo, Ruth Lemos não apareceu muito na televisão. Ela só voltou à TV durante o horário eleitoral de 2006, quando se candidatou ao cargo de deputada estadual em Pernambuco. Na época, chegou a dizer em entrevistas que não obteve grande votação em função da repercussão do vídeo. Ruth virou conselheira do Conselho Federal de Nutricionistas Reprodução Mais

"Sou f..." - Em 2011, O carioca Vitor Oliveira de Souza fez um funk inspirado em ''Me adora'', da cantora Pitty, e tornou-se um grande sucesso da internet brasileira com a música "Sou f...". Vitinho, como é conhecido, faz parte do grupo Avassaladores, e o vídeo de sua música teve dezenas de milhares de acesso, após ter sido postada pelo humorista Rafinha Bastos. No ano passado, Vitinho foi uma das estrelas do YouPix (encontro em São Paulo relacionado a mídias sociais) Reprodução Mais

Depois da fama na web - Ainda no ano passado, a música "Sou f..." ganhou várias versões, inclusive no ritmo sertanejo. Os Avassaladores continuam fazendo apresentações pelo Brasil, mas não conseguiram consolidar o sucesso midiático -- durante o sucesso, eles participaram de diversos programas YouPix/Divulgação Mais

Rebecca Black - Em fevereiro de 2011, a estudante americana Rebecca Black publicou o vídeo de uma música chamada "Friday". A canção falava sobre os planos e a expectativa da estudante para a chegada do fim de semana. Considerado "o pior vídeo do YouTube", o clipe teve mais de 10 milhões de acessos e chegou a ser mais visto, na época, que o clipe "Born This Way", da Lady Gaga Reprodução Mais

Depois da fama na web - Rebecca fez inúmeras aparições na televisão americana e participou do clipe "Last Friday Night", da cantora Katy Perry. Atualmente, a cantora tem se dedicado a gravar novas músicas e foi chamada para participar de uma campanha contra bullying nos Estados Unidos REUTERS/Danny Molosho Mais

Luisa Marilac - A travesti Luisa Marilac gravou um vídeo em uma piscina na Espanha com um só propósito: mostrar que não estava na pior. Durante a gravação, Luisa dá um mergulho desajeitado e finaliza dizendo: "e teve boatos que eu ainda estava na pior". O vídeo foi assistido por milhões de pessoas e bombou em 2011. Luisa passou de anônima para uma celebridade e diva gay Reprodução Mais

Depois da fama na web - O vídeo fez com que Luisa Marilac participasse de programas de TV, de várias festas em São Paulo como DJ e de campanhas publicitárias. Durante encontro com a reportagem do UOL em junho, Luisa disse que estava preparando sua autobiografia Shin Shikuma/UOL Mais

"Vai tomar no c..." - A música "Vai tomar no c...", escrita pela atriz Cris Nicolotti, foi um dos grandes sucessos na internet em 2007. O vídeo da música, cuja letra repete o seu título diversas vezes com pequenas variações, chegou até a ganhar o título do VMB de melhor WebHit do ano Lenise Pinheiro/Folhapress Mais

Depois da fama na web - Na época, o vídeo ganhou diversas versões, inclusive uma feita pela apresentadora Eliana. Graças à popularidade do vídeo, a atriz Cris Nicolotti passou a ser conhecida e fez papéis em novelas da TV Globo como "Viver a Vida" e "Malhação" Zanone Fraissat/Folhapress Mais

Luane Dias - ela ficou famosa na internet por publicar vídeos no YouTube. Sempre usando óculos escuros, ela critica algum tipo de comportamento. Em seu vídeo de maior sucesso, "as vergonhas do Facebook", Luane fala das pessoas que exageram no compartilhamento de informações na rede social. Reprodução Mais

Depois da fama na web - Luane Dias passou a fazer parte do elenco do programa "Esquenta", da TV Globo. Além disso, foi convidada para participar de uma novela na mesma emissora Reprodução/Geração Brasil/Gshow Mais

Inês Brasil - "Alô, alô Brasil" é um dos bordões ditos por Inês Brasil. Ela ganhou notoriedade na web no fim de 2012, após um vídeo de candidatura para o Big Brother Brasil 2013 bombar na internet. Nele, Inês rebola, canta e mostra seus atributos físicos para tentar persuadir a produção do programa Reprodução Mais

Depois da fama na web - O vídeo de Inês Brasil chamou tanta atenção, que ela foi convidada para participar de vários programas de TV, entre eles o "Agora é tarde", da Band (imagem acima), na época apresentado por Danilo Gentili. Mas o BBB, que era sua meta, não rolou Divulgação Mais

"Justin Bieber brasileiro" - Filho de pai britânico e mãe brasileira, Max Lewis publicou um vídeo no YouTube chamado "Carioca Girls", que é uma parodia da música "California Gurls", da cantora Katy Perry. Feito para um trabalho de escola, o vídeo viralizou em agosto de 2013, quando o garoto tinha apenas 12 anos, e conseguiu mais de 2 milhões de visualizações. Na época, ele foi chamado de "Justin Bieber brasileiro" Reprodução Mais

Depois da fama na web - Max Lewis apareceu em alguns programas de TV e continua fazendo vídeos com versões de músicas internacionais em português. Sua irmã, Mariana, agora também se arrisca a fazer vídeos de temática parecida, mas, por enquanto, sem o mesmo sucesso Reprodução Mais

Mendigo gato - A imagem acima bombou no Facebook em novembro de 2012. Nela, uma fotógrafa clicou Rafael Nunes, que mais tarde ficou conhecido como mendigo gato. Nunes vivia como mendigo em Curitiba e, após a viralização da imagem, recebeu ajuda e foi internado em uma clínica de reabilitação para dependentes químicos Reprodução/Facebook Mais

Depois da fama na web - A história de Rafael Nunes foi contada à exaustão em vários programas de TV, o que lhe rendeu até convites para desfilar no Fashion Rio. No entanto, como estava em tratamento, acabou recusando. Nunes está reabilitado e tem trabalhado como modelo Reprodução Mais

"Rei do camarote" - O empresário Alexander de Almeida ficou famoso após a publicação do vídeo "os mandamentos do rei do camarote", feito pela revista "Veja SP" em novembro de 2013. Almeida fala de suas roupas, seus carrões e de que gasta mais de R$ 50 mil em baladas. A ostentação de Almeida foi alvo de várias brincadeiras na internet Reprodução Mais

Depois da fama na web - Alexander de Almeida ficou assustado com a repercussão de seu vídeo e sumiu da mídia. Na época, sua história foi colocada em xeque -- havia até suspeitas de que era uma pegadinha do programa "Pânico na Band". O "rei do camarote", após a poeira ter baixado, voltou a frequentar baladas caras. Na imagem acima, ele foi fotografado durante o show do rapper norte-americano Ne-Yo em São Paulo Manuela Scarpa e Marcos Ribas/Photo Rio News Mais

"Fake da Dilma" - Criado pelo carioca Jeferson Monteiro em 2010, o perfil "Dilma Bolada" faz uma sátira da presidente Dilma Rousseff. Nele, Monteiro brinca com as ações reais da presidente e até briga com ministros. A popularidade do perfil ajudou o autor a conseguir um emprego em uma agência para criar conteúdo Reprodução/Facebook Mais

Depois da fama na web - O perfil "Dilma Bolada" transcendeu a zoeira da internet e foi parar no Planalto. Jeferson Monteiro foi convidado para conhecer a presidente do Brasil (houve até interação entre eles no Twitter) Reprodução Mais

Rodrigo Xuxa - O catarinense Rodrigo Pereira (direita) ficou famoso na internet com vídeos publicados no YouTube em que ele imitava a cantora Xuxa Meneghel. Rodrigo Xuxa, como ficou conhecido, chamou a atenção pela produção que fazia seu rosto se parecer bastante com o de Xuxa. Como toda celebridade de internet, Pereira foi convidado para participar de vários programas de TV. Ele chegou a ser convidado para conhecer Xuxa pessoalmente Reprodução Mais

Depois da fama na web - Rodrigo Pereira continua vestindo-se como a apresentadora e tem aparecido menos em programas de TV. Em seu canal no YouTube, há um documentário sobre sua história e vídeos com imitações de outras personalidades, como a do apresentador Gugu Liberato Reprodução Mais

Lídio Mateus - Em 2009, ele publicou um vídeo no YouTube em que seu sobrinho, Igor, o incomodava enquanto tentava cantar a canção "uma música", da banda Fresno, em um vídeo. "Aê, fresco boiola", gritava Igor para Lídio. A cena viralizou e fez com que Lídio conhecesse os integrantes da banda de rock e ainda participasse de programas de TV e do YouPix, evento de cultura de internet Reprodução Mais

Depois da fama na web - Lídio tem investido na carreira de cantor e posta vários vídeos em seu canal no YouTube. Um dos mais recentes é "O show dos poderosos" Reprodução Mais

Grumpy cat - Uma imagem postada no Reddit, espécie de fórum de discussões, no fim de 2012 foi o suficiente para tornar a gatinha norte-americana Tardar Sauce um fenômeno. A gatinha, apelidada de Grumpy Cat (gata zangada, em português), ganhou notoriedade por sua boca caída, que lhe dá um aspecto pouco amigável. Há dezenas de produtos vendidos estampando o rosto "de pouco caso" da gatinha Divulgação Mais

Depois da fama na web - Apesar da cara de triste, a gatinha Grumpy Cat, como ficou mais conhecida, é feliz e sua fama lhe rendeu aparição em vários eventos nos Estados Unidos. Na imagem, por exemplo, fãs tiram foto com a gatinha antes de uma premiação da MTV norte-americana Lucy Nicholson/Reuters Mais

O astronauta canadense Chris Hadfield passou seis meses na ISS (Estação espacial internacional, na sigla em inglês). Durante esse tempo, ele publicou vários vídeos no YouTube mostrando como era a vida no espaço. Num dos mais famosos, Hadfield canta "Space Oddity", de David Bowie, no espaço (imagem acima). Ele voltou para a Terra em junho de 2013 Reprodução Mais

Depois da fama na web - Chris Hadfield se aposentou e, atualmente, participa de eventos falando de sua experiência no espaço Paul Chiasson, The Canadian Press/AP Mais

Antes: O ano era 2006 e a carioca Katilce Miranda foi chamada para dançar com Bono Vox, do U2, durante um show em São Paulo. No fim da apresentação, o cantor deu um selinho nela. Katilce ficou famosa na TV (a apresentação foi transmitida ao vivo) e no Orkut, que na época a rede social mais popular do Brasil. A área de scraps (recados) dela recebeu mais de 1 milhão de mensagens e virou uma espécie de bate-papo que ficou conhecido como "Chat da Katilce" Reprodução Mais

Depois: No ano de 2006, Katilce foi entrevistada para várias reportagens, mas sua carreira de "webcelebridade" acabou por aí. Em todo show que o U2 faz no Brasil, sempre lembram da ocasião que ela foi beijada por Bono Vox. Mas nada de ela aparecer na mídia novamente Divulgação Mais

Antes: Zoe Roth era uma criança (a idade é desconhecida) em 2004, quando seu pai tirou esta foto em frente a um treinamento dos bombeiros em Mebane, Carolina do Norte (Estados Unidos). A expressão de Zoe fez com que ela ficasse conhecida como a ''garota desastre'', que aparece em montagens na internet como autora de grandes tragédias. A imagem ganhou notoriedade em 2008 Reprodução Mais

Depois: Zoe é uma adolescente e seu pai posta fotos dela no serviço de imagens Flickr (flickr.com/ travelingroths) com alguma frequência. Após a imagem, a garota nunca mais foi alvo de novas modinhas na internet Reprodução/Knowyourmeme.com Mais

Antes: O carioca Ronald Rios ficou famoso na internet com os vídeos da série "Com a Palavra", veiculada no YouTube. Junto com seu amigo Erik Gustavo, Rios publicava vídeos em que falava sobre assuntos aleatórios com um humor non-sense. A dupla começou a publicar em 2006 e chegou até a ter um quadro na MTV chamado "Badalhoca" Reprodução Mais

Depois: Ronald Rios parou de gravar os vídeos "Com a palavra" e fez uma série de projetos paralelos. Em 2012, ele foi chamado para integrar o programa "CQC", da TV Bandeirantes, onde continua trabalhando como repórter Leonardo Soares/UOL Mais

Antes: em 2010, o carioca Feilpe Neto fez sucesso com vídeos no YouTube em que falava dos mais diversos temas: de críticas ao filme "Crepúsculo" a vídeos em que comentava sobre o cantor Fiuk. A popularidade de Neto na internet foi tanta que ele ganhou espaço na TV paga com um programa em 2011 Reprodução Mais

Depois: Felipe Neto continuou fazendo projetos na TV e após um tempo fundou a Paramaker, uma empresa que gerencia dezenas de canais no YouTube. A companhia foi a primeira a produzir uma websérie brasileira para o Netflix Divulgação Mais

Antes: Paulo César Siqueira ou PC Siqueira ficou famoso na internet com o canal "maspoxavida" no YouTube em 2010. Nele, Siqueira dá sua opinião sobre assuntos da atualidade, como "Big Brother", "funk no ônibus", entre outros. A popularidade na rede rendeu alguns esquetes na MTV ainda em 2010 e, mais tarde, ele ganhou um programa na emissora sobre games Reprodução/Youtube Mais

Depois: Após o fim da MTV Brasil (a empresa voltou a ser controlada pela dona da emissora nos EUA), Siqueira deixou de fazer programa na TV. No entanto, continua fazendo vídeos para o YouTube no canal "maspoxavida" e ações publicitárias na internet para marcas Divulgação Mais

Antes: Mauricio Cid Fernandez Morais (ou Cid) ficou famoso na internet nos tempos do Orkut. A popularidade dele veio com a criação de comunidades sem sentido na rede social. Mesmo com o declínio do Orkut, Cid criou o site "Não Salvo" em 2008, onde posta fotos e vídeos sem noção. Cid participa com frequência de eventos relacionados com redes sociais Ze Carlos Barretta/Folhapress Mais

Depois: Cid continua com suas publicações no site Não Salvo e ainda faz um programa de TV na Mix TV, emissora de São Paulo Guilherme Tagiaroli/UOL Mais

Antes: Mariana de Souza Alves Lima (ou Marimoon) tornou-se conhecida com um Fotolog onde postava imagens de seus cabelos, que sempre mudavam de cor. Com isso, chegou a aparecer na capa da revista adolescente "Capricho". Depois, virou garota propaganda da linha de sapatos femininos Melissa. Em 2008, Mari passou a trabalhar como apresentadora de programas da MTV e deixou a emissora em 2013 Arquivo Pessoal Mais

Depois: Atualmente, Marimoon mantém um site que leva seu nome com dicas de moda e viagens. Além disso, ela trabalha como repórter do programa "Amaury Jr" Manuela Scarpa/Photo Rio News Mais

Antes: Em 2011, Dheymerson publicou um vídeo na internet em que cantava a música "Pintinho piu", só que em velocidade rápida. A canção brinca com os diferentes sons que os animais: começa com o pintinho que faz "piu" e termina falando do veado, que faz "ai ai". O vídeo do garoto fez sucesso na internet, o que lhe rendeu até participações em alguns programas de TV Reprodução/YouTube Mais

Depois: A família de Dheymerson acreditou no potencial do garoto e resolveu investir na carreira de cantor. Segundo uma reportagem da TV Record, que entrevistou a família do menino, a família investiu R$ 40 mil para tentar viabilizar a carreira de Dheymerson como cantor, mas não deu certo. Eles tiveram de mudar para uma casa menor, onde o garoto dorme em uma rede na cozinha Reprodução/YouTube Mais

Antes: Bruno Nicoletti tinha 14 anos quando seu vídeo "Mamilos polêmicos" fez sucesso no YouTube, em 2011. Nele, Nicoletti usa um headphone e diz que vai falar sobre um assunto polêmico. O engraçado da publicação é que ele começa a fazer vozes estranhas e a mostrar o próprio mamilo Reprodução/YouTube Mais

Depois: A fama do vídeo feito por Bruno Nicoletti durou alguns meses após a viralização do vídeo e isso lhe rendeu aparições em programas de TV e gravações de comerciais. Em entrevista ao site "YouPix", o adolescente disse que não tenta mais fazer sucesso na internet e que é só mais um "garoto viciado em jogos e internet" Reprodução/YouPix Mais

Antes: um vídeo postado no YouTube, em 2007, mostrava os irmãos britânicos, então com três anos, e Charlie, na época com um ano de idade. O arquivo com menos de um minuto fez muito sucesso e chegou a ser o mais visto do YouTube, ao mostrar o menor mordendo o dedo do irmão maior. A graça do vídeo (conhecido na internet como "Charlie bit my finger", ou Charlie mordeu meu dedo) está na reação do garoto mais velho ao reclamar da mordida, enquanto o menor dá gostosas risadas Reprodução/YouTube Mais

Depois: A família dos garotos, em entrevista ao tabloide britânico "Daily Mail" em 2011, disse tinha faturado mais de 100 mil libras (aproximadamente R$ 380 mil) com o sucesso do vídeo. De 2007 para cá, os garotos participaram de programas de TV no Reino Unido, viraram estampa para produtos que levam a marca dos meninos e até aplicativo para Android e iPhone. O último registro dos garotos na internet é um vídeo publicitário no canal deles no YouTube (youtube.com/hdcyt) de dezembro de 2013 Reprodução/YouTube Mais

Antes: Morando nos Estados Unidos desde a infância, o brasileiro Joe Penna (ou Mystery Guitar Man, como é conhecido na rede) começou a fazer sucesso no YouTube em 2009. Na ocasião, ele fez um vídeo em que toca "As bodas de Fígaro", de Mozart, no violão utilizando a técnica de stop-motion. Só com esse vídeo conseguiu mais de 10 milhões de visualizações. A fama, na época, fez com que ele participasse de reportagens na TV Globo Reprodução/YouTube Mais

Depois: Com uma carreira consolidada entre os canais profissionais do YouTube, Joe Penna continua fazendo vídeos musicais na rede de vídeos do Google. Ainda morando nos Estados Unidos, Penna já participou de propagandas de marcas brasileiras e norte-americanas Reprodução/YouTube Mais

Antes: Em 2010, Matheus Proença, na época com três anos, estava passeando com seus colegas de escola no museu de zoologia da USP, em São Paulo. O garoto foi entrevistado pelo repórter Márcio Canuto, da TV Globo. Ao perguntar para ele o que achava dos dinossauros, o garoto, que não entendeu a pergunta, respondeu "eu não sou cachorro não", deixando o repórter sem graça. A entrevista viralizou e fez com que o menino ficasse famoso na internet Reprodução/YouTube Mais

Depois: Segundo Cintia Proença, mãe do garoto, o vídeo tornou Mateus famoso e a repercussão rendeu alguns testes para participar de comerciais de TV-- ele chegou a gravar para uma marca de carros, mas a propaganda não foi veiculada. A mãe então resolveu que o garoto só voltaria a fazer esse tipo de teste quando realmente quisesse Divulgação Mais

Antes: o grupo MC Federado e os Leleks, de Niterói (RJ), fez um vídeo bem tosco de uma música chamada "Passinho do volante" e publicou no YouTube em janeiro de 2013. O vídeo foi descoberto por Cid, do site de humor "Não Salvo", e começou a crescer o número de visualizações. O ápice ocorreu a partir de fevereiro quando Neymar comemorou um gol dançando "Ah lelek lek lek lek". Segundo os membros do grupo, nessa época eles baterem 40 milhões de visualizações Reprodução/YouTube Mais

Depois: O sucesso da música rendeu aos Leleks um contrato de licenciamento com a Mercedes. A canção deles foi usada no comercial de um carro da marca. Com o sucesso, o grupo se dividiu em função de batalhas de empresários. MC Federado, então vocalista do "Passinho do Volante", fez carreira solo, enquanto os Leleks começaram a trabalhar com a música "QQ isso Lelek". Na imagem, Cid (centro), do blog "Não Salvo", entrevistando os Leleks durante o YouPix 2013 Guilherme Tagiaroli/UOL Mais

Antes: Em 2009, Leandro Santos começou a tuitar com o perfil @MussumAlive, uma sátira ao ex-sambista e humorista do programa "Os trapalhões". Nas mensagens, Santos incorpora uma versão bem-humorada do carioca, que faleceu em 94. A fama na web rendeu milhares de seguidores em redes sociais (sobretudo no Twitter), uma série de propagandas e participações em eventos de cultura digital Reprodução/Twitter Mais

Depois: Leandro Santos expandiu seu personagem para outras redes sociais e, atualmente, tem um canal no YouTube, chamado "Bebida Liberada" (que também é o nome do blog mantido por Santos). Nele, o @MussumAlive ensina como preparar drinks e exibe entrevistas feitas por ele Reprodução/Instagram/MussumAlive Mais

Antes: O publicitário Gustavo Braun criou no Twitter, em 2009, um personagem da atriz Nair Bello (@nairbello), morta em 2007. Com suas piadas se passando pela atriz, Braun alcançou mais de 100 mil seguidores no microblog. A boa repercussão fez até com que o publicitário migrasse para a televisão e fosse um dos apresentadores do programa "Dose Tripla", na MixTV Reprodução/Twitter Mais

Depois: Braun deixou o programa na MixTV e agora trabalha no programa "Morning Show", na rádio Jovem Pan. Além disso, ele produz conteúdo para a web com a agência de marketing João Digital Divulgação Mais

Webcelebridades: veja o "depois" de pessoas que ganharam fama na internet

Últimos álbuns de Tecnologia

UOL Cursos Online

Todos os cursos