Celular da Samsung explode em mão de menino de seis anos nos EUA

Do UOL, em São Paulo

  • Divulgação

Um smartphone Galaxy Core da Samsung, explodiu no último sábado (10) na mão de um menino de seis anos que assistia a vídeos no celular. A avó do garoto, Linda Lewis, moradora do bairro novaiorquino do Brooklyn, nos EUA, havia dito na ocasião ao jornal "New York Post" que era outro modelo da Samsung, o Galaxy Note 7, envolvo em uma série de incidentes recentes com explosões.

A família ligou para o número de emergência local, e o garoto foi levado às pressas para o hospital Downstate Medical Center com queimaduras, que, segundo informações preliminares, não são graves. 

"Ele está em casa agora. Ele não quer ver ou chegar perto de todos os telefones. Ele foi chorando até sua mãe", disse a avó.

O número de incidentes envolvendo explosões do Galaxy Note 7, da Samsung, aumentou nos últimos dias. Alguns casos recentes com incêndios causados pelo aparelho aconteceram nos EUA. Em Horry County, Carolina do Sul, o bombeiro Wesley Hartzog colocou um Galaxy Note 7 para carregar dentro da garagem. Ele saiu de casa e quando voltou, encontrou a garagem em chamas. Em outro caso, um jipe pegou fogo em St. Petersburg, Flórida por causa do smartphone.

A companhia aérea australiana Qantas já proíbe que o smartphone seja carregado no avião, e a FAA (Administração Federal de Aviação dos EUA, similar à Agência Nacional de Aviação Civil no Brasil) aconselha os passageiros a não ligar nem carregar esses dispositivos a bordo de aeronaves, e não os colocar em bagagens despachadas.

Também no sábado, a Samsung pediu aos sul-coreanos que deixem de utilizar o Galaxy Note 7. "Aconselhamos aos consumidores sul-coreanos que utilizam o aparelho que sigam até o ponto do serviço pós-venda mais próximo para tomar as medidas necessárias", afirma a empresa em seu site.

A advertência foi anunciada um dia depois da Comissão de Segurança de Produtos do Consumidor (CPSC) dos Estados Unidos ter solicitado aos proprietários dos smartphones que desligassem e interrompessem o uso deles.

No início de setembro, a Samsung emitiu comunicado confirmando o recall dos aparelhos e explicando que uma falha na bateria seria a causa das explosões. A venda do Note 7 no Brasil também foi adiada e não há nova data de lançamento prevista.

Samsung suspende venda de novo "Galaxy Note 7" e anuncia recall

Receba notícias pelo Facebook Messenger

Quer receber as principais notícias do dia de graça pelo Facebook Messenger? Clique aqui e siga as instruções.

Veja também

UOL Cursos Online

Todos os cursos