Carro-conceito da CES é cercado de telas e câmeras por todos os lados

Do UOL, em São Paulo

  • Divulgação/Byton

    Carro inteligente da Byton lançado na CES 2018, em Las Vegas

    Carro inteligente da Byton lançado na CES 2018, em Las Vegas

Além de tela no volante e nos bancos de trás, uma megatela de ponta a ponta do painel. Câmeras no lugar de retrovisores e até para reconhecer o rosto do motorista. Não é ficção científica, é 2018 mesmo.

Uma empresa novata no setor automotivo chegou neste domingo (8) à feira de tecnologia CES 2018, em Las Vegas, causando bastante barulho com um veículo elétrico que deve dar trabalho à rival Tesla, uma das companhias mais à frente do tema "carro do futuro" e liderada pelo bilionário Elon Musk.

VEJA TAMBÉM:

A Byton - acrônimo de "Bytes on Wheels" (Bytes sobre rodas) e nome de fantasia da Future Mobility Corporation - surgiu em 2016 em Nanjing, na China, mas só agora conseguiu apresentar seu primeiro veículo - que também deve levar o nome da empresa - no palco da CES.

O carro chega com moral, porque foi projetado por ex-engenheiros de empresas como BMW, Tesla, Google e Apple.

Um dos destaques é o interior, que além de trazer uma tela sensível ao toque de oito polegadas no centro do volante, possui um impressionante telão horizontal de 125 x 25 centímetros como um painel interativo.

Divulgação/Byton
Interior do carro inteligente da Byton

Os passageiros do banco traseiro do SUV (sigla para carro utilitário esportivo) ainda ganharam duas telas - cada uma delas atrás dos apoios dos dois bancos dianteiros.

Divulgação/Byton

Divulgação/Byton

A Byton chama essa overdose de telas de "visualização de experiência compartilhada", porque permite que "o conteúdo seja compartilhado com outros passageiros no carro". Talvez as telas possam mostrar para toda a família o restante do tempo e do trajeto de uma rota, algo similar ao que já vemos nos aviões.

Divulgação/Byton

Outros atributos do Byton são:

  • Reconhecimento de voz com identificação biométrica e sensores "AirTouch" que dão aos passageiros dianteiros e traseiros o controle do visor com cinco diferentes gestos de mão;
     
  • Uma plataforma em nuvem própria chamada Byton Life, que conecta-se a aplicativos, dados e dispositivos do passageiro e permitirá conversas de vídeo, streaming de música e vídeos. Será habilitado com 5G, a conexão ultrarrápida que está para chegar;

Divulgação/Byton

  • Câmera de reconhecimento facial para reconhecer o motorista ou passageiro para destravar a porta. Além de câmeras no lugar de espelhos retrovisores, recurso que já vem sendo tendência em carros de ponta;
     
  • Luzes LED dianteiras e traseiras e um logotipo que também tem luz própria, e que pode alternar para diferentes modos de exibição em diferentes cenários de direção.

O carro elétrico inteligente da Byton será fabricado em Nanjing e estará disponível na China em 2019. Também irá aos EUA e à Europa, mas com previsão para 2020.

Haverá ainda uma versão sedã e outra multiuso (MPV) com as mesmas tecnologias, mas essa primeira versão SUV tem preço sugerido de US$ 45 mil --R$ 152,5 mil na livre conversão.

Carros controlado por "poder da mente" ou app

Divulgação/Nissan

A fabricante japonesa Nissan anunciou que levará ao seu estande na CES uma solução chamada "Brain-to-Vehicle", que literalmente lê as ondas cerebrais do motorista para dar assistência e colaborar tanto com os sistemas de direção autônoma quanto manual.

Se você se empolgou para controlar o carro todo com o poder da sua mente, não é para tanto, infelizmente. O objetivo aqui é reduzir o tempo de resposta do motorista ao planejar executar uma ação no volante, facilitando comandos urgentes como freagem e mudança de faixa.

Com o tempo, a inteligência por trás da ideia "preverá" mais facilmente os hábitos de direção do motorista. Mas tudo indica que nesta CES ainda veremos apenas um protótipo.

Divulgação/Nissan
Tecnologia "Brain-to-Vehicle" da Nissan "lê" ondas cerebrais do motorista

Já a empresa alemã ZF Friedrichshafen vai levar à feira de Las Vegas um de seus primeiros produtos conjuntos com a empresa de tecnologia chinesa Baidu: um novo sistema que permite que um veículo estacione de maneira autônoma e sem motorista. 

O conceito é baseado no ZFProAI, um computador de bordo que possui a capacidade de operar com inteligência artificial. E o produto já tem seu primeiro cliente: a empresa de carros compartilhados Pand Auto. Seus veículos elétricos já estão demonstrando a nova funcionalidade em test-drives, diz a empresa. 

O sistema suporta um recurso que pode estacionar um carro e sair da vaga sem a ação de um motorista. Isso pode ser feito através de um aplicativo de smartphone.

Divulgação/ZF Friedrichshafen AG
Solução da ZF e Baidu para estacionar carros sem motorista

Receba notícias pelo Facebook Messenger

Quer receber as principais notícias do dia de graça pelo Facebook Messenger? Clique aqui e siga as instruções.

Veja também

UOL Cursos Online

Todos os cursos