Polícia divulga vídeo do acidente fatal com carro autônomo da Uber

  • Reprodução

A Polícia de Tempe, subúrbio de Phoenix, no Arizona (EUA), divulgou um vídeo que mostra o momento no qual o veículo autônomo do Uber --um Volvo XC90-- atropelou a pedestre Elaine Herzberg, de 49 anos. Ela não sobreviveu ao acidente.

O material está sendo usado pela polícia para tentar determinar de quem foi a culpa pelo ocorrido. Por ora, a chefe de polícia não considera, necessariamente, que o carro autônomo tenha sido o culpado.

No vídeo, é possível ver que a pedestre atravessa a rua sem olhar para os lados, carregando uma bicicleta em uma área de sombra da iluminação pública, surgindo de repente na frente do carro.

De acordo com os investigadores, nem mesmo um motorista humano poderia evitar a colisão.

A sequência do vídeo divulgado pela polícia de Tempe, porém, mostra que o motorista estava olhando para baixo por longos períodos --e esse era seu comportamento quando houve a colisão. Além disso, o veículo transitava a cerca de 60 km/h, o que é acima da velocidade permitida, por volta de 55 km/h naquele trecho.

Ainda que a investigação não tenha chegado ao fim, o acidente já teve consequências. A mais imediata foi a retirada de circulação dos veículos autônomos da Uber, que atuavam no Arizona e também em San Francisco e Petersburgo nos Estados Unidos e também em Toronto, no Canadá.

Além disso, diálogos envolvendo Anthony Levandowski, ex-funcionário da Uber que chefiava o desenvolvimento de carros autônomos na empresa, colocaram em xeque o quanto a novidade leva a segurança em consideração.

O que causa estranhamento é que o carro em questão, similar ao testado recentemente pelo UOL Tecnologia, possui sensores capazes de detectar obstáculos no caminho e frear automaticamente para evitar ou diminuir as consequências de um acidente. Durante nosso teste, ele se mostrou muito confiável para brecar quando necessário.

Ainda que não haja qualquer conclusão para a investigação do caso, o sistema acabou levantando dúvidas sobre sua confiabilidade na prática: não deu tempo de frear, isso está previsto no sistema?

Procurada pela reportagem do UOL Tecnologia, a representação brasileira da Volvo não quis comentar o caso mais a fundo. Confira abaixo a íntegra da nota da empresa:

"A Volvo Cars está ciente deste incidente e nossos pensamentos agora estão com a família da vítima. A companhia também está ciente que o Uber está colaborando com as autoridades locais no andamento das investigações. Não faremos nenhum comentário adicional neste momento."

Receba notícias pelo Facebook Messenger

Quer receber as principais notícias do dia de graça pelo Facebook Messenger? Clique aqui e siga as instruções.

Veja também

UOL Cursos Online

Todos os cursos