8 usos "diferentões" que as pessoas adotaram para o smartphone

Do UOL, em São Paulo

  • Getty Images/iStockphoto

Que o smartphone mudou a humanidade completamente já sabemos. O aparelho, aliado às lojas de aplicativos, quebrou paradigmas dentro da sociedade – você imaginava pedir um carro por meio de aplicativos para se locomover por aí, por exemplo? Mas esqueça todos os benefícios a partir de apps. O "jeitinho" popular também fez as pessoas inventarem usos, digamos, diferentes para os aparelhos.

Sim, o celular serve para muito mais coisa do que nós imaginamos. Você pode, por exemplo, escanear documentos com o seu smartphone. E nós também já ensinamos muitos usos para aquele seu celular velho parado: controle remoto, câmera de segurança, monitor de saúde, videogame e mais.

Veja também: 

Mas os usos abaixo não dependem de nenhum aplicativo extra. Mais do que isso, foram formas que as pessoas passaram a usar o celular fora de seu propósito original. Confira e veja se você se identifica com algum:

Usos "diferentões" para o celular

Espelho

A invenção da câmera de selfie deu início a um possível fim do mercado de espelhos de bolso. Afinal, temos um espelho portátil embutido em um celular a todo o tempo conosco. Quer passar maquiagem a caminho do trabalho? Ligue a câmera de selfie e faça isso. Quer ver se tem um alface no seu dente antes de uma reunião importante? Mesma coisa. A câmera de selfie tem até um modo zoom para você analisar aquele cravo no seu rosto. Espelho pra que mesmo?

Lupa

Você se lembra da última vez que usou uma lupa para tentar enxergar melhor algum número pequeno ou uma letra miúda? Pois é, para que tirar uma lupa da bolsa se você tem uma câmera sempre à mão? O smartphone cada vez mais suprimiu esse objeto, graças à sua função de zoom.

"Celular do ladrão"

A criatividade do brasileiro não tem limites. A falta de segurança atual da sociedade fez muita gente criar uma alternativa para casos de assaltos: levar consigo o celular antigo. A prática ganhou até um nome: "celular do ladrão". Assim, quando o bandido vier querer tomar seu aparelho, basta entregar o velho e seguir com o novo. Justo, não?

Lanterna

Bom, essa de tão usada virou um recurso oficial dos celulares. Você lembra quando utilizava o flash da câmera para criar uma lanterna alternativa com o celular? Pois é, essa gambiarra era até desaconselhada no início por algumas fabricantes. A função, contudo, caiu tanto no gosto popular que foi adaptada como um recurso dos próprios smartphones, seja algo nativo ou com vários aplicativos por aí.

Desviar de uma conversa

Mais do que um smartphone capaz de fazer milhões de coisas com aplicativos, o celular serve para uma função vital: desviar de conversas ou momentos inconvenientes. Nunca inventaram um produto tão eficaz contra essas situações como o celular. Antes, livros e jornais não abriam essa possibilidade para as pessoas em movimento. Alguém vem te abordar na rua para doar dinheiro a alguma causa? Coloque o celular na orelha e finja estar em uma ligação. Dentro do elevador com um vizinho chato? É só usar o smartphone para ler alguma coisa. Simples e prático.

Isqueiro e sinalizadores

Da mesma forma da lanterna, o celular também passou a substituir isqueiros e sinalizadores em estádios por aí. O primeiro faz menção a shows: agora, na hora daquela música calma, a plateia ergue o celular com a lanterna ativada ao invés do tradicional isqueiro, como era antigamente. Nos jogos de futebol, a mesma coisa. Como a polêmica proibição de sinalizadores em partidas continua prevalecendo, algumas torcidas estão usando o celular para criar efeito semelhante.

Caixa de som

Atualmente até que as caixas de som bluetooth estão mais baratas e acessíveis para os consumidores. Mas, antes disso, o celular virou indiretamente uma caixa de som bastante portátil. Seja em casa, na praia ou no transporte público (para a ira de muitas pessoas), o smartphone foi (e continua sendo para muita gente) a opção perfeita para ouvir aquela música que você gosta.

Binóculo

A mesma história da lupa. Binóculos já eram um objeto nem tão comum por aí, mas caíram ainda mais em desuso depois do advento das câmeras do smartphone. Agora todo mundo pode espiar o vizinho dando um zoom com a câmera do seu aparelho. Mas fica a ressalva: a maioria dos smartphones têm zooms bem inferiores e de qualidade mais limitada do que binóculos. Mas alguns modelos por aí, como o Zenfone 3 Zoom e o iPhone 7 Plus, avançaram neste sentido. E você ainda pode tirar uma foto do objeto, o que não ocorre com o binóculo.

Receba notícias pelo Facebook Messenger

Quer receber as principais notícias do dia de graça pelo Facebook Messenger? Clique aqui e siga as instruções.

Veja também

UOL Cursos Online

Todos os cursos